PF combate contrabando e comércio de cigarros

    Em três cidades da Grande Florianópolis e outras quatro do estado, a Operação Nicotiana busca apreender 31 envolvidos no esquema

    caminhão estacionado em galpão com caixas em volta e cinco pessoas paradas atrás
    Foto: Divulgação/PF

    A Polícia Federal, com o apoio da Receita Federal, deflagrou hoje (5/6) a Operação Nicotiana, que visa o combate ao contrabando e comércio de cigarro ilegal, na região da Região Metropolitana de Florianópolis.

    Participam dos trabalhos cerca de 100 policiais federais, apoiados por 12 servidores da Receita Federal, que dão cumprimento a 25 mandados de busca e apreensão e seis mandados de prisão preventiva, em São José, Palhoça, Itapema, Gaspar, Tijucas, Criciúma, além da Capital, deferidos pela 1ª Vara Federal de Florianópolis. Também foram deferidos pela Justiça o bloqueio de contas bancárias e o sequestro de um imóvel e de um veículo dos envolvidos.

    A investigação da PF, que durou pouco mais de um ano, apontou que os suspeitos eram responsáveis por armazenar e distribuir o cigarro contrabandeado para diversos pontos de venda da região. Nesse período, foram realizadas cinco prisões em flagrante e apreendidos cerca de 5.400 pacotes de cigarro contrabandeados e o valor de R$ 240 mil, entre dinheiro e cheques.

    maços de dinheiro em cima de uma mesa
    De acordo com a Polícia Federal, no inquérito em andamento os investigados responderão pelos crimes de contrabando e de associação criminosa, cujas penas máximas somadas podem chegar a oito anos de reclusão – Foto: Divulgação/PF
    Publicidade

    O nome da operação faz alusão ao gênero da planta cultivada para produção do fumo.

    Publicidade