Após três meses de campanha de imunização, 11% dos grupos prioritários está vacinado

    A campanha de vacinação em Santa Catarina iniciou em 18 de janeiro e, depois de três meses, alcançou 4,44% de toda a população ou 11,1% dos grupos prioritários.

    Do total de doses recebidas em Santa Catarina (1.701.940), 1.181.615 foram aplicadas, sendo 859.583
    primeiras doses e 322.032 segundas doses. Isso significa que 322 mil pessoas em Santa Catarina estão potencialmente imunizadas contra o coronavírus, com o recebimento de duas aplicações necessárias, independentemente da patente.

    Essa quantidade representa 4,44% da população total de Santa Catarina imunizada em três meses de vacinação no estado. Nesse ritmo o estado levará mais 64 meses – ou 5 anos e 4 meses – para imunizar a população atual, estimada em 7,252 milhões de pessoas. Os grupos prioritários, que são as pessoas vacinadas até agora, somam 2.898.763 pessoas e alcançam 11,1% de cobertura vacinal.

    Publicidade

    Das 1,7 milhão de doses de vacinas enviadas para Santa Catarina até essa segunda-feira (19/4), 78,1% são de Coronavac, produzidas pelo Instituto Butantan, e 21,9% são doses da Astrazeneca, produzidas pela Fiocruz ou recebidas de remessa internacional. Ambas requerem duas aplicações – a Coronavac após 28 dias e a Astrazeneca após três meses.

    mulher usando máscara olha para ampola ao retirar dose de vacina - três meses de vacinação em sc
    Vacinação contra o coronavírus em um posto drive-thru na rodovia SC 401, em Florianópolis, com aplicação da primeira dose de vacinas para pessoas com 66 anos e da segunda dose para 76 e 77 anos – Mauricio Vieira/Secom SC/Divulgação/CSC
    Quem recebeu

    Profissionais de saúde: 299.004 doses
    Idosos acima de 90 anos: 35.267 doses
    Pessoas idosas e com deficiência institucionalizadas: 15.207 doses
    Indígenas: 10.382 doses
    Idosos de 80 a 89 anos: 170.011 doses
    Idosos de 70 a 79 anos: 431.877 doses
    Idosos de 60 a 69 anos: 215.636 doses
    Comunidade quilombola: 2.120 doses
    Forças de segurança e salvamento: 2.111 doses

    Os dados são dos municípios catarinenses, compilados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica do estado.

    Ritmo deve aumentar

    O ritmo de vacinação, porém, não deverá se manter linear, o que resulta em menor tempo para imunização da população. A promessa constante do Ministério da Saúde é entregar mais doses aos brasileiros, ainda que muitas vezes haja redução das doses estimadas para cada mês. Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, calculou que o Plano Nacional de Imunização, que fornece as doses aos estados, deve receber 25,5 milhões de doses de vacinas contra o coronavírus neste mês, montante que é pouco mais da metade da previsão inicial, de 47 milhões de doses para abril.

    Até agora, 53 milhões de doses de vacinas foram distribuídas em todo o país (41,4 milhões de Coranavac). O Brasil é o quinto país que mais vacina, em número absoluto.

    Publicidade