despoluicao agua qualidade propria beira-mar norte florianopolis - lucas cervenka csc
Condição própria para banho foi alcançada após seis meses da inauguração da obra de despoluição da baía da Beira-mar Norte, em Florianópolis - Lucas Cervenka/CSC

A obra de despoluição da baía da Beira-mar Norte, em Florianópolis, alcançou o objetivo pela primeira vez nesta terça-feira (10/9). As análises da qualidade da água, feitas pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), mostraram que quatro medições seguidas tiveram a quantidade de coliformes fecais abaixo da linha considerada aceitável, de 800 Escherichia coli por 100 mililitros.

O resultado dessa terça foi de 300 E.Coli/100 ml, que sucedeu medidas de 500, 97 e 800 E.Coli/100 ml nos últimos vinte dias. Desde a inauguração do sistema de despoluição, em março, essa foi melhor a sequência de resultados, que apresentaram grande variação nesses seis meses. Quando inaugurado, os representantes da Casan imaginavam alcançar o resultado em 3 ou 4 meses.

Por causa dessa instabilidade nos seis meses da obra pra cá, a prefeitura de Florianópolis lançou nota comemorando o resultado, mas com o prefeito ainda sendo cauteloso: “o resultado de hoje é histórico levando em conta toda a expectativa e promessas de despoluição que já ouvimos sobre a praia. Mas é necessário ainda cautela, pois estamos ajustando o sistema para ter uma estabilidade para o verão. Tudo está sendo feito com muito estudo técnico e cautela”, disse Gean Loureiro.

Publicidade

O resultado dessa terça mostra também que a variação continua, já que em 28 de agosto a medição apontou 97 E.Coli/100 ml e em 3 de setembro voltou a 800 E.Coli/100 ml.

No ato de inauguração da obra da Casan, o prefeito havia declarado que, com a orla despoluída, faria o engordamento da praia.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here