Após furtos, placas rodoviárias da Via Expressa serão de material mais barato

    Ao menos 70 chapas já foram roubadas na Via Expressa desde o ano passado

    O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), por meio da empresa contratada para manutenção da Via Expressa, deve repor gradativamente as placas rodoviárias furtadas no trecho, que liga a BR-101 em São José às cabeceiras das pontes em Florianópolis.

    Céu azul com casa em volta e rua à esquerda. No centro da foto a estrutura de uma placa sem as sinalizações na via expressa. As placas são furtadas para revenda ilegal.
    Furtos atrapalham a sinalização da Via Expressa – Lucas Cervenka/CSC

    As sinalizações ainda serão fabricadas e não há uma previsão de quando começam os trabalhos de recolocação, mas o DNIT informa que as novas placas terão material de menor valor comercial, que é “menos refletivo mas de boa qualidade”. Isso porque as placas furtadas, de material metálico com alumínio, geram interesse para revenda ilegal. Ao menos 70 placas já foram roubadas na Via Expressa desde o ano passado.

    Por Ana Ritti – redacao@correiosc.com.br

    Publicidade