Áreas de cultivo de moluscos em Florianópolis são liberadas

    A Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural anunciou, nesta sexta-feira (10/9) que nenhuma área de cultivo de moluscos bivalves apresentou resultados para presença de ficotoxina ácido okadaico. Portanto, está permitida a retirada e comercialização de ostras e mexilhões e seus produtos, inclusive nos costões e beira de praia.

    Duas áreas seguem interditadas, porém. A Secretaria da Agricultura lembra que as localidades de Barra do Aririu, em Palhoça, e de Ponta de Baixo, em São José, permanecem interditadas devido à presença de Escherichia coli (E. coli), os chamados coliformes fecais, acima dos limites permitidos. Nessas áreas, está proibida a retirada e comercialização de ostras e mexilhões e seus produtos, inclusive nos costões e beira de praia.

    Publicidade