Na administração do clube a coisa vai bem, o que ainda não se refletiu no gramado - Foto: Frederico Tadeu/Avaí FC
Na administração do clube a coisa vai bem, o que ainda não se refletiu no gramado - Foto: Frederico Tadeu/Avaí FC
Vai lutar

O Avaí de outrora é totalmente diferente dos dias de hoje. A realidade financeira do Leão era de um clube sem cotas de televisão, que vivia praticamente de bilheteria, o que muitas vezes não era um bom negócio. Tinha algumas dívidas que não conseguia pagar devido ao insucesso no futebol. O jogador ao chegar hoje no clube encontra um Avaí organizado, ambiente bom, com funcionários alegres. Tem uma retaguarda com boa estrutura, material para treinar, academia, uma logística de viagem adequada ao plantel, o que é fundamental, além da parte financeira, que está em dia. Só não entendo porque que os jogadores não fazem a sua parte dentro das quatro linhas. Já não estão mais merecendo laranjas descascadas dentro do vestiário.

O pimpolho de Tite

Um fato imprevisível tornou o treino de nossa seleção na última terça-feira (28/5) assunto na mídia esportiva e redes sociais de todo o mundo. Costumeiro em sua carreira a efetuar fintas desconcertantes pra cima de seus marcadores, Neymar pode sentir o gosto do próprio veneno na Granja Comary depois de receber uma “caneta”, aquela bolinha entre as pernas, que desconsertou a maior estrela da CBF. O fato ocasionado pelo jovem lateral Weverton, do Cruzeiro, e que serve a seleção brasileira sub-20, não agradou em nada ao estrelismo e temperamento de Neymar. Depois do rolinho entre as pernas, o pimpolho de Tite apelou para a falta de esportividade ao puxar a jovem promessa pelo colete jogando ao chão sem falar nada. O astro da seleção agiu como um juvenil.

Abrindo o cofre

O Figueirense ainda não conseguiu empolgar a sua enorme torcida nesta temporada. A diretoria sabe que precisa investir no plantel para no mínimo se manter na segundona brasileira. O zagueiro Héliton, de 23 anos, que estava no Santo André, chega ao alvinegro como uma boa promessa. E o clube está abrindo ainda mais o cofre. Desta vez para trazer o atacante João Paulo, que em quatorze jogos pelo Ceará marcou apenas um golzinho. Enquanto isso atacantes da base estão pedindo passagem para jogar no atual time do Figueirense. Coisas que este escriba e uma grande maioria de torcedores alvinegros não entendem neste pobre futebol. Vamos esperar o andar da carruagem.

Noite inspirada
Publicidade

Pra quem achava que Avaí e Ceará fariam um daqueles jogos modorrentos neste Brasileirão, ledo engano. É claro que não foi uma grande apresentação, mas foi um bom jogo. As emoções do primeiro tempo couberam praticamente ao Leão, que sufocou o seu adversário em vários momentos, até que Brenner já no finzinho do jogo balançou as redes do Ceará. E o Vovô teve sorte, porque o prejuízo poderia ter sido maior. Só que no 2º tempo, o Ceará voltou disposto a impedir o poder avaiano, com sangue nos olhos e querendo a vitória. E não deu outra. Inspirado e decisivo, Thiago Galhardo brilhando na Ressacada garantiu a vitória de virada por 2 a 1 para o Vovô. Se o empate já não era bom para o Avaí, imaginem essa derrota.

Chegou ao fim

Numa dessas chatas entrevistas coletivas de jogadores, treinadores e outros mais, Geninho declarou que: “a vida de treinador é uma maravilha no Brasil. Mas somente quando vencem os jogos e conquistam os títulos”. Uma grande verdade. A passagem de Abel Braga pelo Flamengo chegou ao fim nesta quarta-feira (29), quando o comandante apenas foi no Ninho do Urubu pra se despedir do time. É essa a cultura do nosso pobre futebol que não consegue dar continuidade ao trabalho de um bom técnico. Abel já vinha resistindo no Flamengo. A pressão para a sua saída desde que o seu trabalho começou a ser rejeitado por uma grande maioria de sua torcida – não me incluo nessa – era insustentável. O time do Flamengo é um complicado grupo de estrelas que não rende e não transmite confiança à grande nação rubro-negra. O Flamengo aproveita a parada para a Copa América para essa mudança e a chegada de um novo treinador.

Retira os três pontos

Depois das pazes feita com a emissora detentora dos direitos de transmissão deste Brasileirão, o torcedor Palmeirense pode assistir o seu time ser presenteado por um lance que está causando muita polêmica. O tal do VAR assinalou uma penalidade a favor do Palmeiras contra o Botafogo depois de uma dividida do atacante Deyverson. Só que a CBF já definiu que houve quebra de protocolo neste lance, e por conta disso retirou os três pontos do Palmeiras. Esse tipo de decisão deve ser tomada antes de o árbitro haver recomeçado o jogo. E nessa partida o senhor “juiz” deixou abola rolar por até três toques antes de ouvir o chamado do VAR. Nesse caso a regra é clara, e o Botafogo deve ganhar essa pendência no STJD.

Suspeita de fraude

Quem não se recorda do bom jogador Roni? Teve passagens por Fluminense, Flamengo, Santos, outros times e até mesmo na seleção brasileira. Pois ele acabou sendo preso pela Policia Civil do Distrito Federal, pouco antes do jogo entre o Botafogo e Palmeiras no estádio Mané Garrincha, junto com Daniel Vasconcelos, presidente daquela federação. Ambos foram detidos por suspeita de fraude financeira, falsidade ideológica e sonegação fiscal. O ex-jogador já está solto, mas as investigações sobre a suspeita de fraudar borderôs de jogos neste Brasileirão vão continuar. O ex-atleta era dono da Roni7, que supostamente comprava os mandos de jogos de várias partidas. Interessante o nome dado a essa operação: Episkiros, um jogo com bola precursora do futebol em que era permitido meter as mãos.

Drops de arquibancada
  • As várias chances que o Avaí perdeu no primeiro tempo, também foi um fator para a sua derrota. Daqui pra frente o Leão terá, pelo menos, uma sequência de três jogos contra adversários indigestos. Inter fora de casa, São Paulo em casa e o Palmeiras em São Paulo.
  • O zagueiro Heliton chegou confiante, já treina com seus novos companheiros e diz que vai honrar a camisa alvinegra com muita raça e vontade. Esse discurso já é manjado pelo torcedor alvinegro. Mas vamos dar crédito ao recém-chegado.
  • Aos 41 anos de idade, o velho e bom volante Carlos Alberto, que já defendeu o Figueirense, Joinville, Marcílio Dias e outros clubes, irá defender a camisa do Camboriú nesta segundona catarinense. Esse ainda não tem idade pra parar.
  • O Figueirense irá enfrentar o Atlético/GO nesta sexta-feira (31) às 19h15, no Orlando Scarpelli, pela sexta rodada da segundona brasileira. Um velho conhecido do torcedor alvinegro irá defender o time rival, o goleiro Kozlinski, que já defendeu o Avaí.
  • Que o auxiliar técnico Evando é um apaixonado pelo seu Avaí, disso ninguém tem dúvidas. Mas é preciso que o ex-jogador avaiano coloque a cabeça no lugar e pare de reclamar constantemente com a arbitragem. Essas atitudes poderão prejudicar o clube.
Cartão rosa/vermelho

Cartão rosa para a estreia do Guarani de Palhoça, neste sábado (1/6), às 15h, no estádio Renato Silveira, pela segundona catarinense, quando irá enfrentar o Barra. O experiente volante Léo Gago, um jogador já no futebol brasileiro com passagens por Grêmio, Palmeiras, Avaí, Vasco da Gama e outros clubes, estará fazendo o seu debute com a camisa do bugre palhocense. Vamos todos apoiar e incentivar o Guarani nesta competição. Uma boa opção para um sábado à tarde.

Cartão vermelho para essa onda de roubos a residências, aonde essa cacalhada não perdoa nada. Levam tudo o que podem e depois vão entregar a preço de banana para os receptadores, que são mais safados que esses ladrões. E isso não é somente em residências de nossa cidade. É também os roubos de fios elétricos, pontos de ônibus que possuem alumínio e outros metais de valor. Se não houvessem esses canalhas de receptadores não haveria tantos larápios assim.

Pensamento do Bambi

Se onde há fumaça, há fogo, então o Congresso Nacional já virou o próprio inferno.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here