Bombeiro militar é morto por mulher, que suicidou-se, em Florianópolis

Na tarde da quinta-feira (16/9) a Polícia Militar foi acionada via central de emergência por uma mulher informando que sua amiga estava dentro de uma residência aparentemente em estado de choque e havia no local um homem morto.

Chegando na localização indicada os policiais observaram que a mulher atentava contra sua própria vida e constataram a morte do homem, o 2º sargento Smaylin Willian Schappo, do Corpo de Bombeiros Militar de SC.

Diante da situação, os policiais especializados foram acionados para que pudessem conversar com a mulher e tentar dissuadi-la do suicídio. Um grupo de policiais entrou na residência, enquanto o outro ficou conversando com a amiga tentando acalmá-la.

Publicidade

Segundo relato da PM, a mulher estava “completamente fora de si”, não deixando os policiais se aproximarem, impedindo qualquer tipo de ação para que pudesse contê-la. Um dos policiais conversava com a mulher na tentativa de acalmá-la, quando ela sacou uma arma que estava escondida dentro do moletom e atirou contra sua própria cabeça.

Segundo os bombeiros, não há confirmação de a mulher era namorada do sargento. Essa é uma das hipóteses da polícia. A Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias foram o local para iniciar as investigações.

O Corpo de Bombeiros Militar emitiu nota de pesar pelo falecimento do 2º sargento. “O sargento Schappo entrou na corporação no ano de 2006 e estava lotado na Central de Operações Bombeiro Militar, na cidade de Florianópolis. Neste difícil momento, registramos aos familiares e amigos do sargento Schappo, os sentimentos de profunda tristeza e solidariedade de todos os Bombeiros Militares da corporação. Nossas respeitosas continências”, afirmou a corporação em nota.

Publicidade