torcedores do brasil parados olhando todos para o mesmo lado
Foto: Joel Vargas/PMPA

Faltando poucos dias para o início da Copa do Mundo na Rússia, que começa dia 14 de junho, o brasileiro parece que ainda não entrou no clima do maior torneio de futebol do planeta. Esse desânimo pode ser em função da pífia campanha do Brasil na última Copa ou até mesmo a crise no abastecimento e a consequente instabilidade política e econômica que estamos vivendo. O cenário que o brasileiro tem vivido nos últimos dias tem atraído mais a opinião pública do que os preparativos da nossa seleção. O comércio é um dos setores mais atingidos por essa apatia que o torcedor brasileiro tem com a Copa do Mundo.

Caixinha de surpresas

Realmente, o futebol é uma caixinha de surpresas. Digo isso me referindo à tabela de classificação deste Brasileirão. Quem seria capaz de antever, ao término da sétima rodada, que o Flamengo, um time olhado com desconfiança pelos seus próprios torcedores, seria o líder da competição. Pelo ricaço time que possui, dá pra indicar que o elenco rubro-negro tem obrigação de chegar longe. Outras surpresas desta caixinha é o São Paulo e o Fluminense. 

Rede lixo

Na paralisação dos caminhoneiros, o impressionante foi ver uma forte mídia brasileira querendo colocar a culpa nas redes sociais e em suas transmissões contra os irmãos da estrada pela falta de remédios nos postos de saúdes e hospitais, cancelamentos de cirurgias eletivas e outras necessidades que este governo vampírico nos impõe, como se isso nunca existisse no Brasil. Ainda bem que nossos caminhoneiros fizeram esta manifestação. Ajudou, e muito. Quando a água bate no umbigo a “cabra” berra.

A primórdio
Publicidade

A interrupção dos caminhoneiros é em princípio autêntica. A ideia nasceu de um forte grupo descontente com os abusivos aumentos do diesel e a política de preços da Petrobras. Viajei de São Paulo, no último fim de semana, para casa na companhia de quatro caminhoneiros em um ônibus e eles me confidenciaram que as insatisfações estavam sendo lentamente cozidas há tempos nos grupos sociais. O maior culpado é este governo federal, que se acha e nada faz pelo povo brasileiro. Essa é a cacalhada que governa o Brasil.

À deriva

A crise econômica e política que está levando o Brasil ao abismo já era anunciada. Em 2008, no ímpeto de fomentar a economia, Lula fez crescer a venda de caminhões desordenadamente, um segmento que andava inoperante no país. Dilma tentou disfarçar o crescimento exagerado e ainda teve que conviver com o “petrolão”, que acumulou enormes estragos na Petrobras. Michel Temer, mal assessorado, estará sujeito ao fórum, com inquirições assim que largar o poder. Ou seja, o Brasil está descambando, e faz tempo.

Candidato ao acesso

O Figueirense chegou ao seu primeiro empate em oito jogos pela segundona brasileira. O time ficou no empate em 1 a 1 diante do São Bento, em Sorocaba/SP. Na primeira etapa, o time do interior paulista foi bem mais superior ofensivamente, obrigando o goleiro Denis a fazer boas intervenções. Depois do intervalo, no segundo tempo, a dinâmica se inverteu e o alvinegro com mais posse de bola controlava o jogo e só não saiu com a vitória em função de um vacilo no gol do azulão. O Figueirense está jogando como candidato ao acesso.

Jogo fácil?

O Avaí enfrenta o Criciúma nesta sexta-feira (1/6), na Ressacada, em busca de uma vitória para consolidar-se no caminho do retorno à elite do futebol brasileiro. O Leão irá enfrentar um tigre envolto numa crise administrativa como nunca houve no Heriberto Hülse. O ex-vice-presidente Gilson Pinheiro, que pediu renúncia, vem usando suas redes sociais pra criticar o presidente Dal Farra. Isso pode refletir dentro de campo. O Avaí irá enfrentar um adversário caseiro, familiar e que vem enfrentando uma grave crise. O jogo será fácil? Nem tanto. 

Drops da Copa do Mundo

 – Aos 33 anos, o zagueiro Thiago Silva chega para a disputa da sua terceira Copa do Mundo e até agora não sentiu o gosto de ser campeão mundial.

– A maior goleada em uma Copa do Mundo aconteceu na Espanha, em 1982, quando a Hungria aplicou um chocolate por 10 a 1 contra El Salvador.

– Carlos Alberto Parreira dirigiu o Brasil em 1994 e 2006. o Kuwait em 1982, os Emirados Árabes em 1990, a Arábia Saudita em 1998 e a África do Sul em 2010. Um recorde a ser batido.

– Por cinco vezes o Brasil levantou a taça, seguido por Alemanha e Itália com quatro. Argentina e Uruguai com duas e Inglaterra, França e Espanha com uma.

Cartão rosa/vermelho

Cartão rosa mais uma vez para os nossos irmãos caminhoneiros que deixaram um alerta aos nossos governantes com uma paralisação sem cunho político e apenas com a intenção de alertar o povo para os mandos e desmandos deste governo que aí está. Foi uma manifestação pacífica visando somente o bem da classe.

Cartão vermelho para estes baderneiros, bandidos armados, que se infiltraram nas manifestações dos caminhoneiros por este Brasil afora visando somente instaurar o caos no Brasil. É bom a população ficar ciente que esta onda de ataques a caminhões, agressões a caminhoneiros, barreiras impedindo o direito de ir e vir não partiu dos verdadeiros caminhoneiros. Foram pessoas que queriam ver o circo pegando fogo. Tipo aquelas torcidas organizadas. 

Pensamento do Bambi

O brasileiro é um “bichinho” meio estranho, né? Talvez o mais estranho do reino animal. Alguns meses atrás reclamavam do alto valor da gasolina. Agora que está quase o dobro do preço, dormem dentro do carro e enfrentam filas quilométricas para abastecer. Vá entender essa gente.

Publicidade
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here