Combate à dengue em São José

    De janeiro a março, município registra dois casos confirmados (importados) e 11 sob investigação. foto: Divulgação

    A Secretaria Municipal de Saúde de São José, por meio da vigilância epidemiológica, reforça o alerta no combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue. De janeiro a março, o município confirmou dois casos (importados), estando 11 em investigação. Em 2021, foram 114 casos confirmados para a doença. Para identificar os focos de proliferação do mosquito, equipe capacitada de agentes de endemias tem mapeado as áreas de maior infestação.

    Conforme o último boletim epidemiológico publicado pela Secretaria de Saúde do Estado de Santa Catarina, no estado foram confirmados até o momento 518 casos, sendo que 1.428 estão sob investigação. Do total de casos confirmados em 2022, 414 são autóctones (transmissão dentro do estado) e 38 importados (transmissão fora do estado).

    Mapa dos focos de mosquito Aedes aegypti em São José. Foto: PMSJ/Divulgação/CSC

    A primeira manifestação da doença ocorre por febre alta (39° a 40° C) de início abrupto, que tem duração de dois a sete dias, associada à dor de cabeça, fraqueza, dores no corpo, articulações e no fundo dos olhos. Manchas pelo corpo estão presentes em 50% dos casos, podendo atingir face, tronco, braços e pernas. Perda de apetite, náuseas e vômitos também podem estar presentes.

    Publicidade