parte de entrada da praça, escrito CEU na parede
Foto: Lucas Cervenka/CSC

A alegria tomou conta da comunidade do bairro Ipiranga, neste sábado (29), com a entrega oficial do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU). Mais conhecido como a Praça CEU, o espaço foi inaugurado pela prefeita Adeliana Dal Pont com o objetivo de proporcionar mais desenvolvimento social, lazer e qualidade de vida para os moradores da região.

A festa no bairro Ipiranga foi completa. Teve pipoca, algodão doce, apresentação do Boi de Mamão com as crianças do CEI Anjo da Guarda, do Pedregal, realizada por meio do projeto da Ação Social de Barreiros, da Paróquia Sagrados Corações. Teve a benção do padre Alcione Berkenbrok, que desejou que o parque trouxesse mais vida para a comunidade. O Grupo Maracatu Tamboritá, de Palhoça, os praticantes de Jiu-Jitsu para Cristo, e a bateria de escola de Samba com o Grêmio Recreativo Esportivo Cultural e Samba Dna Tereza do Ipiranga, também, marcaram presença na festividade.

Construída em parceria com o Governo Federal, a Praça CEU é composta por uma área total de 3 mil m², com dois edifícios multiuso, espaço para a prática de esportes, um Centro de Referência e Assistência Social (CRAS), salas multifuncionais, biblioteca, telecentro, anfiteatro com auditório para 60 lugares, quadra poliesportiva coberta, pista de skate, equipamentos de ginástica, playground e pista de caminhada.

Publicidade

“Desde 2013 nossa equipe trabalha para levar equipamentos que façam a diferença na vida das pessoas. A Praça do CEU foi planejada para oferecer serviços em Educação, Assistência Social, Esporte, Cultura e Lazer, sendo um dos mais completos que entregamos no Município. Por isso, meu desejo é que todos se sintam donos deste local, utilizem os serviços que serão oferecidos e cuidem com carinho deste espaço”, ressaltou Adeliana ao agradecer à Câmara Municipal, por aprovar a contratação de servidores para atuar no novo centro, e à população, por acreditar no trabalho da Prefeitura.

prefeita fala ao microfone
Prefeita Adeliana lembrou da aprovação de cargos que permitirá o funcionamento dos serviços na Praça CEU – Foto: PMSJ/Divulgação

Para o vice-prefeito, Neri Amaral, a construção do parque tem um significado especial. “Como morador do bairro, acompanhei a luta de todos que se envolveram com a construção deste espaço. Hoje sinto uma enorme satisfação e alegria por saber que os moradores estão recebendo uma obra espetacular que fará toda a diferença na qualidade de vida da comunidade”, comentou Neri.

Na oportunidade, o presidente da Câmara, Orvino Coelho de Ávila, desejou que a comunidade fizesse um bom uso do espaço e anunciou que a Câmara Municipal realizará a transferência de recursos orçamentários e financeiros no valor de R$ 490 mil ao Município para a aquisição de totens de segurança para o monitoramento das novas praças e parques da cidade, além da obra de revitalização da Praça de Picadas do Sul.

“Esta é mais uma contribuição da Câmara para o Município, pois acreditamos que é por meio da união e do fortalecimento das relações entre o Legislativo e o Executivo, que a cidade de São José continuará se desenvolvendo e as pessoas que aqui vivem poderão ter mais oportunidades de crescimento pessoal, profissional e social”, reforçou Orvino.

Para o morador Arcídio Padilha, de 62 anos, o parque era tudo que a comunidade da região precisava. “Ficou um obra excelente, nós precisávamos muito de um espaço assim. Será um lugar para lazer e aprendizado, que irei sempre trazer meus netos e espero que agora todos os moradores ajudem a preservar este espaço tão importante”, disse Arcídio que estava acompanhado dos netos Emanuel, de 9 anos, e Lara, de 11 anos.

cadeiras pretas no auditório pouco iluminado, com uma cortina preta à frente
Praça conta com diversos serviços e infraestrutura, como um auditório para 60 pessoas – Foto: Lucas Cervenka

“Esta inauguração está maravilhosa e foi a melhor coisa que aconteceu aqui no bairro nos últimos tempos. Será um local muito especial onde poderei trazer meus filhos e sobrinhos para brincar, aprender coisas novas e usar serviços importantes que estávamos precisando”, assinalou a moradora, Sheila Cristina Waslawick, de 31 anos, que estava com a sobrinha Vitória, de 3 anos.

Publicidade
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here