Transmissão da febre amarela ocorre por mosquitos infectados - Foto: Divulgação
Transmissão da febre amarela ocorre por mosquitos infectados - Foto: Divulgação

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive) confirmou nesta quinta-feira (28/3) que foi registrado o primeiro caso autóctone com óbito por febre amarela no estado.

O paciente, um homem de 36 anos residente de Joinville, faleceu no último dia 12.

Santa Catarina não registrava casos de febre amarela em humanos desde 1966. O paciente não tinha registro de vacina no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI).

Publicidade

Desde o segundo semestre de 2018, seguindo recomendação do Ministério da Saúde (MS), o Estado de Santa Catarina tornou-se Área com Recomendação de Vacinação (ACRV) para febre amarela – antes 162 municípios catarinenses já integravam a ACRV. Desde então, todos os moradores catarinenses com mais de 9 meses de idades deveriam procurar os postos de saúde para se vacinar contra a doença.

No entanto, de acordo com Dive, a procura pela vacina foi baixa, o que fez com que o estado iniciasse em 20 de março a campanha estadual de vacinação contra a febre amarela, que segue até o dia 20 de abril. 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here