Criminoso continua em fuga 5 dias após matar policial

PM continua caçada na região norte de Blumenau ao foragido da justiça que atropelou agente no domingo

O homem que atropelou e matou um policial rodoviário no domingo (24/4) continua em fuga. Policiais militares rastreiam Eduardo Coimbra, 26, um foragido da justiça identificado como o motorista que atropelou o cabo Alexandre Maciel.

Preso desde 2017 por tráfico de drogas e extorsão, Coimbra estava em saída temporária do Presídio Regional de Blumenau. Ele teve o direito concedido em 17 de março e deveria ter retornado uma semana depois – tempo usual da chamada “saidinha”. Somente nesse ano, dos mais de 6 mil internos em SC beneficiados pelo mecanismo, 180 ainda não retornaram aos presídios.

Após um mês de saída da prisão, já irregular, em 24 de abril, em Massaranduba, o homem iniciou fuga da Polícia Militar e na SC-108 atingiu o cabo Maciel, que atendia outra ocorrência de acidente e tentou dar uma ordem de parada ao veículo.

Publicidade

O militar não resistiu à força do impacto e morreu na UPA de Massaranduba. Segundo a PMSC havia mais uma mulher no carro, que ficou trancada após o acidente e posteriormente foi levada à delegacia.

Criminoso em fuga atropela e mata policial rodoviário
Cabo Alexandre Maciel foi atropelado por bandido em fuga – Arquivo Pessoal/Divulgação/CSC

Ainda na noite de domingo a PM montou operação de caça ao assassino na região de Blumenau. Durante esses cinco dias, o criminoso conseguiu fugir das forças policiais, escondendo-se em matas, residências e roubando carros.

Na manhã desta sexta (29) a polícia o localizou após roubar uma caminhonete Amarok em uma pequena chácara em Massaranduba. Segundo vizinhos o bandido teria passado a noite no local e quando o proprietário chegou foi ameaçado com uma faca e feito refém. Logo após sair com o carro, os vizinhos escutaram pedidos de socorro e acionaram a PM, que empreendeu nova perseguição ao foragido.

Momentos depois ele bateu o carro no muro de uma residência e fugiu a pé, perto do bairro Itoupava Central, no norte de Blumenau. Uma câmera de residência flagrou um momento da fuga.

O cerco policial vai se fechando com barreiras e uso de helicópteros. As buscas são ininterruptas e o criminoso tende a ser capturado em breve, mas, enquanto consegue escapar, repete o caso recente de Lázaro Barbosa, que ganhou notoriedade após uma fuga de 20 dias em Goiás.

O cabo Maciel tinha 40 anos e trabalhava no Posto 13 da Polícia Militar Rodoviária há uma decada. O militar, que ingressou na PMSC em 16 de janeiro de 2006, deixou esposa e dois filhos.

Por Lucas Cervenka – reportagem@correiosc.com.br

Publicidade