Cultivos de moluscos são interditados em Florianópolis e Governador Celso Ramos

Toxina prejudica as produções da Fazenda da Armação, em GCR, e de Sambaqui, Santo Antônio de Lisboa e Cacupé, na capital

0

A secretaria estadual da pesca informou que fez a interdição dos cultivos de ostras e mexilhões das localidades da Fazenda da Armação, em Governador Celso Ramos, e de Sambaqui, Santo Antônio de Lisboa e Cacupé, em Florianópolis, devido à presença de ficotoxina ácido ocadaico – também conhecida como toxina diarreica – acima dos limites permitidos.

A partir desta quinta-feira (6/8) está proibido retirar e comercializar ostras, mexilhões e seus produtos, inclusive nos costões e beira de praia dessas áreas.

Exames laboratoriais detectaram a concentração de ficotoxina Ácido Okadaico acima do autorizado nos cultivos de moluscos bivalves. Quando consumida por seres humanos, essa substância pode ocasionar náuseas, dores abdominais, vômitos e diarreia.

Publicidade

Segundo a Cidasc houve intensificação das coletas para monitoramento das áreas de produção de moluscos interditadas e arredores. Os resultados dessas análises definirão a liberação ou a manutenção da interdição. Os locais de produção interditados serão liberados após dois resultados consecutivos demonstrando que os moluscos estão aptos para o consumo.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here