Disparo que matou adolescente em Águas Mornas foi efetuado pelo primo de 12 anos

    A investigação aponta que o pai do autor entregou suas armas aos adolescentes

    A polícia civil cumpriu o mandado de prisão preventiva em Santo Amaro da Imperatriz. Polícia Civil/Divulgação/CSC

    A Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão preventiva na tarde dessa sexta-feira (20/11), no bairro Sul do Rio, em Santo Amaro da Imperatriz. A prisão é decorrente da conclusão de um inquérito policial que apurou a morte de um adolescente de 15 anos, em 3 de outubro, em Águas Mornas, atingido por um disparo de arma de fogo efetuado pelo primo de 12 anos.

    Os relatos iniciais omitiam pessoas que estavam presentes no local e apontavam que a vítima teria sofrido um tiro de um caçador não identificado. Entretanto, apurou-se nos autos do inquérito que o autor do disparo teria sido o próprio primo do adolescente, de 12 anos, ao manusear uma espingarda enquanto brincavam.

    A versão inicial dos fatos havia sido elaborada pelo pai do autor para isentar de responsabilidade o filho e ele mesmo, que entregou suas armas de fogo ilegais aos adolescentes, como revelou a investigação.

    Publicidade

    O adolescente responsável pelo disparo responderá pela prática de ato infracional análogo ao crime de homicídio culposo majorado, enquanto o pai foi indiciado pela prática dos crimes de homicídio culposo, por omissão imprópria, de porte ilegal de arma de fogo, de entrega de arma de fogo para adolescente, de fraude processual, de corrupção de menores e de coação no curso do processo.

    Publicidade

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here