aglomeração de banhistas na areia da praia de canasvieiras ao lado de uma barraca de bebidas
Últimas ressacas encurtaram a faixa de areia de Canasvieiras - Foto: PMF/Divulgação

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, entregou na tarde desta segunda-feira (1/10) ao governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira, o projeto de engenharia e o estudo ambiental simplificado para a recuperação da faixa de areia da praia de Canasvieiras, assim como a solicitação de liberação de Licença Ambiental Prévia por parte do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA).

De posse da licença, a Prefeitura poderá licitar a obra. A intenção do prefeito é a de que o engordamento da praia de Canasvieiras seja executado no segundo semestre do ano que vem para usufruto de moradores e turistas já na temporada de verão 2019-2020.

De acordo com o projeto, a estimativa é a de que a orla de Canasvieiras receba um volume total de 344 mil m³ de areia fina de cor e espessura semelhante a existente, material que será dragado de jazida submarina localizada a uma distância de 1,4 km da praia. Com isso, a faixa de areia utilizada para lazer passará a ter, inicialmente, em torno de 40 a 50 metros de largura, e de 30 a 35 metros, quando estabilizada.

Publicidade

Segundo a prefeitura, a alimentação artificial da praia de Canasvieiras se faz necessária em razão de dois problemas: erosão e ataque das ondas, sobretudo de ressacas, às construções ao longo da praia – as quais precisam ser protegidas de maneira eficaz – e da falta de areia para os usuários.

A área a ser beneficiada tem 2.325 metros de extensão, e vai de cerca de 25 metros à oeste do trapiche até a extremidade oeste da praia, sendo que a obra a ser executada num prazo de quatro meses foi orçada em R$ 15.816.968,00 com previsão de recursos do governo federal.

projeto de técnico mostrando a faixa que será alargada na praia
Projeto de alargamento da praia
Publicidade
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here