Ernesto Meyer Filho entra para a galeria a céu aberto de Floripa

    Ernesto Meyer Filho entra para a galeria a céu aberto de Floripa
    "O Baile Místico de Meyer Filho" tem autoria do artista Rodrigo Rizzo - Foto: Nilva Damian/Divulgação/CSC

    O catarinense Ernesto Meyer Filho ganha homenagem à altura de sua genialidade nas artes. Ele é o novo rosto a ilustrar a superfície de um prédio, no Centro de Florianópolis, a cidade que o acolheu aos três anos de idade quando a família se mudou de Itajaí. Meyer, o embaixador autoproclamado de Marte e autor dos conhecidos galos cósmicos, nunca deixou sua terra querida. Foi na calma capital que, no século XX, ele produziu seu amplo acervo de obras. Infelizmente um artista pouco compreendido pelos conterrâneos contemporâneos, que estava na vanguarda do movimento modernista no Brasil.

    No ano em comemoração de seu centenário de vida, organizado e promovido pelo Instituto Meyer Filho e o Museu de Arte Moderna de Santa Catarina (MASC), a notícia foi confirmada. O Movimento Grande Baile Místico, fundado para resgatar e valorizar a cultura do Desterro e disseminar o folclore e mitologia de Floripa, escolheu Ernesto Meyer Filho para ocupar a empena do edifício Florêncio Costa, localizado na rua Felipe Schmidt. O mural de 33 metros chamado de “O Baile Místico de Meyer Filho” tem autoria do artista Rodrigo Rizzo, assistência de Tuane Ferreira e produção de Victor Moraes. O painel foi inaugurado na terça-feira (7/12).

    “É muito gratificante ver a obra do meu avô sendo eternizada através de imagens que representam um pouco do mundo paralelo criado por ele. Agora o centro de Florianópolis está ainda mais colorido. Tive oportunidade de ter uma conexão desde pequeno com o velho Meyer, vivenciando suas obras, tintas, manias e todo seu amor à arte. Isso dá muito orgulho em ver a grandeza da sua obra, podendo agora ser apreciada por todos”, celebra Iael Meyer, neto de Ernesto Meyer.

    Publicidade

    “Essa homenagem estava sendo gerida há bastante tempo. Cotado desde 2019 pelo grupo do Baile Místico do qual faço parte, com a pandemia, tivemos que transferir os planos e a ideia do mural encorpou. Recebemos alguns nãos no meio do caminho, até conseguir realizar o projeto. Está sendo um presente para a família, perpetuar a obra de Meyer em via pública. A cidade também ganha esse presente, e se consolida Florianópolis como uma galeria a céu aberto”, comemora Sandra Meyer, filha do artista e presidente do Instituto Meyer Filho.

    duas pessoas em andaime pintando o gigantesco mural de meyer filho em lateral de prédio no centro de florianópolis
    O “embaixador de Marte” ganhou homenagem no Centro da capital – Foto: Sandra Puente/Divulgação/CSC
    Publicidade