Estelionatário do golpe do “dinheiro preto” é preso em São José

    O homem de 44 anos era monitorado pela Polícia Civil e foi preso em flagrante

    uma mesa com uma garrafa e galões, além de pacotes com substâncias químicas que seriam usadas para aplicar o golpe do dinheiro preto, aplicado por um estelionatário presa nesta semana
    O homem foi preso quando se preparava para o procedimento de lavagem de notas. PC/Divulgação/CSC

    A Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), prendeu nesta sexta-feira (16/4) um estelionatário especializado no golpe do “dinheiro preto”, em São José. O homem, natural de Angola e residente de São Paulo, percorria os estados do Brasil escolhendo as vítimas, geralmente pessoas que vendiam empresas ou produtos de alto valor na internet.

    De acordo com as investigações, o homem entrava em contato com o vendedor e se mostrava interessado no produto ou empresa, propondo o pagamento em moeda “pintada”. Com as notas falsas, que eram cópias em preto e branco do dinheiro verdadeiro, o estelionatário fazia a vítima do golpe acreditar que as notas seriam verdadeiras e estariam pintadas apenas para passarem pela alfândega brasileira sem serem detectadas. Para remover a tinta seria necessário colocar as notas em uma solução química junto a notas verdadeiras.

    “Ele dizia que para transformar R$ 5 milhões em notas verdadeiras ele precisaria R$ 50 mil em notas de cem verdadeiras, o que na verdade se tratava de um golpe”, explica o delegado Willian Salles. Há suspeitas de vítimas no interior de Santa Catarina e em São Paulo. Ele foi preso em flagrante e encaminhado central regional de plantão policial, onde está à disposição das autoridades judiciárias.

    Publicidade