Com mais estragos registrados, cidades ficam alertas às chuvas

    Novamente chuvas intensas causam estragos em diferentes regiões do estado e deixam os municípios em alerta com previsão de mais precipitações nesta semana

    homem olhando um painel com diversas telas de cameras de ruas na central de videomonitoramento
    Defesa Civil de São José monitora a situação das chuvas na cidade - Foto: PMSJ

    As chuvas registradas em Santa Catarina nas últimas 72 horas causaram estragos em municípios catarinenses. As principais ocorrências foram deslizamentos, alagamentos, inundações e quedas de árvores. Sete prefeituras do Litoral Norte decretaram situação de emergência.

    Conforme o relatório mais recente da Defesa Civil estadual, os municípios mais afetados foram Guaramirim, Joinville, Porto Belo, Garuva, São Francisco do Sul, Itapoá, Balneário Barra do Sul, Penha, Araquari, Barra Velha, Grão Pará, Balneário Piçarras, Armazém, Florianópolis e São José.

    Ao todo são 97 pessoas desabrigadas e 62 famílias desalojadas. A previsão da Epagri/Ciram indica a continuidade das chuvas, principalmente nesta segunda-feira (18). O tempo deve melhorar a partir do final desta tarde.

    São José
    Publicidade

    Em São José, por exemplo, a Defesa Civil municipal está em alerta para a chuva que persiste nesta segunda. Durante o último domingo até a manhã de hoje, o órgão já atendeu 17 ocorrências de deslizamentos e alagamentos na cidade, e continua mantendo o alerta de chuva para as próximas horas.

    A chuva forte resultou na elevação do nível de córregos, além de alagamentos devido a insuficiência do sistema de drenagem urbana e deslizamentos, conforme avalia a Defesa Civil estadual, ocasionando transtornos em diversos pontos do município, como a obstrução de vias públicas.

    Em Forquilhas, um deslizamento causou a interdição de meia pista, exigindo atenção dos motoristas que passam pela via. Já no Loteamento Zenaide, uma rua, que havia recebido manutenção devido às fortes chuvas de janeiro, novamente enfrenta a passagem obstruída pelo barro. No Centro Histórico, na Rua Padre Cunha, uma cratera se formou na via, em virtude de uma obra da Casan na região. A Secretaria Municipal de Saúde, localizada no prédio da Prefeitura de São José, apresentou danos na estrutura devido à chuva. Por isso, alguns telefones não estão funcionando.

    Em Florianópolis foram registrados vários pontos de alagamento e pequenos deslizamentos.

    tabela com acumulados de chuvas em cidades de sc
    Maiores quantidades de chuvas acumuladas em municípios catarinenses nas últimas horas – Fonte: Defesa Civil SC
    Rodovias no estado

    De acordo com o Comando de Policiamento Militar Rodoviário (CPMR), Santa Catarina tinha uma estrada totalmente bloqueada e uma parcialmente bloqueada na manhã desta segunda. A SC-108 no trecho entre Guaramirim e Blumenau, entre os KM 34 e 35 KM, está totalmente bloqueada em função de uma queda de barreira e de parte da pista. Há um desvio provisório no local, por estrada de chão, limitado para carros de passeio. Veículos pesados não estão passando no local.

    A SC-390, na Serra do Rio do Rastro, está com acesso parcialmente bloqueado, para veículos pesados acima de 6 toneladas. O trecho afetado fica entre Bom Jardim da Serra e Lauro Müller.  O CPMR e o Deinfra estão tomando todas as medidas necessárias para minimizar os transtornos e fazer os reparos nas rodovias.

    Previsão do tempo

    A previsão do tempo para os próximos dias na Grande Florianópolis, de acordo com a Epagri/Ciram, é de céu com algumas nuvens e pancadas de chuvas isoladas para os próximos dias.

    O gerente de Alerta da Defesa Civil Estadual, Frederico de Moraes Rudorff, informa que as pessoas que moram em áreas de risco devem ficar atentas a qualquer movimentação de terra e evitar transitar em áreas alagadas. Em casos de ocorrências, devem acionar a Defesa Civil pelo 199 ou o Corpo de Bombeiros 193. Há também os avisos meteorológicos diários e de curto prazo (de 1h até 3 h de antecedência) na página da Epagri/Ciram, Defesa Civil e redes sociais.

    + Chuva causa estragos por toda a região

    Publicidade