mão segurando um papel e um teste de coronavírus
Existem indícios de superfaturamento e evidências de que marcas adquiridas seriam imprestáveis para a detecção eficiente do COVID-19. Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado/Divulgação

O Ministério Público do Distrito Federal e a Justiça Criminal de Brasília deflagraram hoje (2/7) a Operação Falso Negativo, com o objetivo de apurar supostas ilegalidades em contratações de testes para a detecção de Covid-19 em oito estados.

A Justiça Criminal de Brasília deferiu 74 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em 7 Estados (SP, ES, RJ, BA, GO, SC, PR).

As suspeitas são de que, por meio da dispensa de licitações devido à situação emergencial da pandemia, mais de R$ 30 milhões tenham sido desviados em superfaturamento.  De acordo com as investigações, existem fortes indícios de superfaturamento na aquisição dos insumos e evidências de que marcas adquiridas seriam imprestáveis para a detecção eficiente do COVID-19 ou de baixa qualidade. O somatório do valor das dispensas de licitação sob investigação atinge o patamar que supera os 73 milhões de reais.

Publicidade

Em Santa Catarina estão sendo cumpridos nove mandados em empresas e residências em Joinville, Balneário Camboriú , Navegantes  e ilhota.

O GAECO/MPDFT contou com o apoio dos seguintes órgãos:

– CENTRO DE PRODUÇÃO ANÁLISE, DIFUSÃO E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO (CI/MPDFT);

– POLÍCIA CIVIL DO DISTRITO FEDERAL (CECOR/DF);

– COORDENADORIA DE SEGURANÇA E INTELIGÊNCIA DO MP/RJ;

– GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO DO RIO DE JANEIRO – MP/RJ;

– GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO DE SÃO PAULO – MP/SP;

– GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO DO ESPÍRITO SANTO – MP/ES;

– GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO DA BAHIA – MP/BA;- GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO DE GOIÂNIA – MP/GO;

– GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO DE SANTA CATARINA – MP/SC;

– GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO DO PARANÁ – MP/PR.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here