Composição de quatro fotos apresentando pratos e bebidas diferentes
São inúmeras opções boas e baratas disponíveis todos os dias no bairro

O Centro Histórico de São José, ao redor das praças Arnoldo de Souza e Hercílio Luz, é um bairro que tem agregado diversos empreendimentos gastronômicos.

A união de história, cultura e gastronomia faz com que o local adquira um charme especial, tornando-o um polo turístico em potencial nesses três aspectos.

São restaurantes que criam uma harmonia entre si, oferecendo opções variadas de pratos (coxinhas, pizzas, peixes, assados e muitos outros) e opções musicais. Todos os dias é possível encontrar algo diferente rolando no Centro Histórico de SJ por preços bem acessíveis.

Publicidade

MARIA COXINHA E JOÃO MANJERICÃO

Uma das febres são as coxinhas do bar Titia Avó Maria Coxinha. Fundado por Flávia Destri Garcia em parceria com Eduardo Tonolli, o local conta com mais de 30 sabores especiais de coxinhas, incluindo doces e opções vegetarianas.

Flávia conta que um dos objetivos do bar  Maria Coxinha, como é mais conhecido, foi movimentar a praça. “O ponto principal que a gente queria é que a Maria Coxinha fosse na praça de São José. Se não fosse aqui, a gente não teria feito”, conta a empresária. “Nativa da praça”, como ela mesma diz, Flávia vem de uma família tradicional do Centro Histórico, e também afirma: “O bom do negócio é investir na cidade que a gente tem origem”.

Seja pelo carinho ao Centro Histórico ou pela grande dedicação, o empreendimento deu certo. O bar Maria Coxinha conta com duas casas na Praça Arnoldo de Souza – fora um em Coqueiros, Florianópolis, e outro que será em breve inaugurado na Ilha. Na praça “de cima” – Hercílio Luz – os sócios, em conjunto com Bruna Vanzuita, fundaram também a pizzaria Titio Avô João Manjericão.

Close em três coxinhas abertas com recheios diferentes com as pessoas sentadas no bar ao fundo
Titia Avó Maria Coxinha – Mais de 30 opções de coxinhas, incluindo opções vegetarianas, em um ambiente pet friendly aberto todos os dias – Foto: @titiaavomariacoxinha / Divulgação
DIVINO GASTRO CLUB

Um local já tradicional no Centro Histórico é o Divino Gastro Club, que no próximo dia 12 de junho – Dia dos Namorados – completa cinco anos na Rua Gaspar Neves, que corta o bairro.

Fundado por Sandra Martins, o Divino conta com uma programação extensa e variada ao longo da semana, tanto gastronomicamente, quanto na parte de shows. Todos os dias o restaurante oferece almoço e jantar. Abre às 11h e não tem hora certa para fechar. Às sextas e sábados há o café colonial, das 15h às 19h.

A cozinha é tocada por três chefs que oferecem mais de cem pratos em um cardápio contemporâneo, que utiliza somente ingredientes artesanais e integrais, com massas produzidas na própria casa. O local é motivo de diversas visitas técnicas de faculdades de gastronomia. Há também uma carta de vinhos com a curadoria do sommelier Jeferson da Silva.

Já às sextas e sábados o local é conhecido pelos shows. No próximo da 4 de maio, por exemplo, a atração é a histórica banda Expresso Rural.

Buffet de café colonial sobre uma mesa dispondo diversos pratos
Divino Gastro Club – Além do restaurante aberto para almoço e jantar e da casa de shows, o café colonial conta com mais de 60 opções de doces e salgados – Foto: @divinogastroclub / Divulgação
DAS VINERIA

Com a missão de democratizar o consumo desta nobre bebida e difundir a cultura do vinho, a Das Vineria, na Praça Hercílio Luz, procura tornar o vinho algo acessível a todos.

“O que a Das Vineria propõe é desmistificar o vinho, fazer o ato de beber vinho mais simples, como uma bebida cotidiana”, explica o proprietário Alex Golfetto. Segundo ele, no Brasil o vinho ficou com uma espécie de rótulo elitizado, o que não ocorre em outros países.

“As pessoas acham que pra beber vinho bom é preciso gastar muito. Não é assim. Temos 39 opções de vinhos, nacionais e internacionais, cada um com um tipo de uva, e tudo por no máximo R$ 80 a garrafa”, diz Alex.

Com as opções gastronômicas de tábuas de frios e assados (entre bruschettas e carpaccios), a Das Vineria se propõe também a ser mais uma opção gastronômica no Centro Histórico, e não um concorrente. Está aberta domingo, segunda, quarta e quinta, das 14h às 23h; sexta e sábado das 14h à 0h.

Ambiente do bar, com mesas e cadeiras sobre um piso de madeira e abaixo de pergolados
Das Vineria – com o intuito de desmistificar a bebida, o local oferece ótimos rótulos de vinho por preços acessíveis – Foto: @dasvineria / Divulgação
JARDINS RESTÔ CAFÉ

De frente para o mar, em um casarão histórico, também na Rua Gaspar Neves, está o Jardins Restô Café. O local é perfeito para passar bons momentos, jantando ou tomando um delicioso café. Da decoração recheada de tecidos indianos, luzinhas e sofás em pallets, à trilha sonora animada, o Jardins é um restaurante do seu tempo.

O Jardins está dividido em quatro charmosos ambientes: sala principal, sala de exposição, varanda e deck. Todos esses ambientes são ótimos para desfrutar da saborosa culinária da casa preparada pelas mãos do chef Geff Daros, trazendo sempre produtos frescos e em sua maioria locais. Está aberto quarta, quinta e sexta das 19h às 24h; sábado, domingo e feriado das 12h às 24h.

BARES E RESTAURANTES

Além desses, há também no Centro Histórico o Olaria’s Boteco Bar, o Solar da Corte, o restaurante Gandolfo e os restaurantes de buffet do cotidiano, Prato’s e São Zé, e Lanchonete Santa Terezinha, também tradicional. Com a possibilidade de um dia o prédio da Câmara de Vereadores dar lugar a um Mercado Público e com a iminente revitalização da orla do bairro, o Centro Histórico já se consolida como um destino para todos os gostos, idades e gêneros.

Publicidade
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here