Governo do Estado disponibiliza R$ 1,5 bilhão em novas linhas de crédito

O governador, Carlos Moisés (PSL), autorizou na tarde desta segunda-feira (29/3) a criação de linhas de auxílio emergencial a micro e pequenos empreendedores impactados pela pandemia de Covid-19. Os financiamentos ocorrerão por meio do Badesc e do BRDE. Ao todo, o montante disponibilizado será de R$ 1,5 bilhão. O Governo do Estado arcará com as taxas de juros, em um investimento de aproximadamente R$ 250 milhões.

Moisés fez alguns anúncios antes de ser afastado novamente do cargo por conta de processo de impeachmente. No mesmo dia, lançou investimento na área da segurança pública.

carlos moisés sentado na ponta de grande mesa; usa máscara; pessoas de máscara em volta; painel do governo ao fundo
Antes de ser afastado novamente, Moisés fez anúncios de investimento do governo – Peterson Paul/Secom/Divulgação/CSC
Condições do empréstimo

De forma prática, os empreendedores poderão aderir aos financiamentos com uma carência de 12 meses para pagamento, juro zero e 36 meses para amortização. Os microempreendedores individuais (MEIs) poderão solicitar até R$ 10 mil, enquanto os micro e pequenos empreendedores terão direito a até R$ 100 mil. Como contrapartida ao auxílio, os empresários precisarão manter os atuais níveis de emprego em seus estabelecimentos durante o período de carência.

Publicidade

A criação do auxílio emergencial ocorre por meio de Medida Provisória, enviada nesta segunda à Assembleia Legislativa (Alesc). Segundo o governador, a medida tem por objetivo principal a manutenção do nível de emprego no Estado. Ele lembrou que Santa Catarina já possui a menor taxa de desemprego do país.

“O Governo do Estado vai pagar 100% dos juros. Se o empresário pegar um valor de R$ 100 mil, por exemplo, ele terá 12 meses para começar a pagar e fará o pagamento em outros 36 meses. Nesse caso, o Estado arcará com mais de R$ 35 mil em juros. Ocorrerá da mesma maneira para quem pegar valores menores”, diz o governador.

Publicidade