Homem que vendia pornografia infantil é preso pela PF em Biguaçu

    As investigações foram iniciadas há 6 meses e chegaram a um suspeito de possuir arquivos de abuso sexual de menores

    A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã de terça-feira (10/11) a Operação Sombra, tendo por finalidade a repressão à produção, armazenamento e divulgação na internet de imagens e vídeos de exploração sexual de crianças e adolescentes. O investigado na operação de combate à pornografia infantil é residente de Biguaçu.

    As investigações foram iniciadas há 6 meses, a partir de monitoramento da internet com cooperação internacional, que identificou um usuário de software de comunicação de dados que transmitiu e recebeu vários arquivos contendo cenas de pornografia infantil, com sexo explícito envolvendo crianças e adolescentes.

    Foi efetuada busca e apreensão na residência de um indivíduo de 42 anos de idade, suspeito de possuir arquivos com imagens de abuso sexual de menores gravadas em mídias digitais, que foram apreendidas e cujo conteúdo será periciado. O suspeito utilizava outro nome de usuário na internet para comercializar os arquivos ilícitos, ocultando sua verdadeira identidade.

    Publicidade

    As penas previstas no estatuto da criança e do adolescente para os crimes de produção, posse e transmissão desses arquivos ilegais podem, somadas, chegar a 18 anos de prisão.

    O nome da operação faz alusão a personalidades indesejáveis posicionadas nas vidas de menores de idade, muitas vezes por um longo tempo, com efeitos traumáticos causados pelos abusadores. A PF segue realizando ações, a fim de reprimir o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes em todas as suas modalidades.

    Publicidade