Investigação de atropelamento de haitiano em SJ tem várias hipóteses

Após divulgação de imagens, caso passou para a esfera criminal; previamente a ocorrência não tratava da possibilidade de crime

0

Uma morte registrada primeiramente como atropelamento na BR 101 em São José se tornou um caso de investigação policial com diversas hipóteses. Na madrugada de 3/6, o haitiano Kerby Tingue (32 anos) foi morto após ser atingido por um caminhão na marginal da rodovia, por volta das 4h30.

Como ocorreu na rodovia federal e não haviam indícios de nenhum crime, a Polícia Rodoviária Federal registrou a ocorrência como atropelamento apenas. De acordo com a PRF, o condutor do furgão – que provavelmente apenas passava pelo local – parou para prestar socorro e também fez o teste de bafômetro, com resultado negativo.

Porém, nessa sexta-feira (7/6), imagens de uma câmera de rua obtidas pela Polícia Civil mostram que Kerby poderia ter sido empurrado e aparentemente não percebeu a aproximação do veículo. Ele ainda foi socorrido por paramédicos da concessionária da rodovia, mas não resistiu e faleceu no local. O ponto do atropelamento é próximo à Forma Eventos.

Publicidade

De acordo com o delegado Manoel Galeno há muitas hipóteses a serem investigadas, incluindo uma relatada em rede social de que o haitiano teria sido perseguido por cinco homens. Nas imagens é possível ver um grupo de pessoas na calçada e diversos carros parados. Há inclusive um movimento de braços que outra pessoa teria feito como se empurrasse o homem. Após o atropelamento há grande movimentação de pessoas e carros saindo do local.

Segundo o delegado, Kerby estava no Brasil cuidando de um sobrinho. Sua família no Haiti, após ser notificada, está em deslocamento para São José para retirar o corpo.

kerby tinge morreu atropelado na marginal da br 101 em são josé sc
Kerby Tingue tinha 32 anos e estava no Brasil cuidando de um sobrinho – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação/CSC
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here