Matrículas para a rede estadual de ensino vão de 4 a 7 de fevereiro

    jovens estudantes reunidos em pátio de colégio
    Foto: Divulgação/SED

    Entre os dias 4 e 7 de fevereiro, a Secretaria de Estado da Educação (SED) abre o segundo período de matrículas nas escolas estaduais para o Ensino Fundamental, Médio, Profissionalizante e Centro de Educação de Jovens e Adultos (Cejas). No primeiro período foram registrados 371.914 novos alunos, a expectativa é registrar mais 150 mil neste segundo momento.

    Interessados devem realizar a matrícula diretamente na escola desejada munidos dos documentos: certidão de nascimento; carteira de identidade; atestado de frequência com indicação da etapa/ano em 2018 ou histórico escolar; comprovante de residência atualizado (até três meses anteriores a matrícula); uma foto 3×4; carteira de vacinação, para os estudantes do Ensino Fundamental e fotocópia do CPF dos pais ou responsáveis.

    Nas escolas da Grande Florianópolis, com exceção do Instituto Estadual de Educação e EEB Jacó Anderle, deverá ser realizada a pré-matrícula pelo site entre 4 e 7 de fevereiro. Dado este passo, é necessário entregar a documentação (listada acima) até 11 de fevereiro. Quem não tiver acesso à internet poderá utilizar os laboratórios de informática da própria escola.

    Publicidade

    Para ingresso no Ensino Fundamental Regular, a criança deverá ter completado seis anos de idade até o próximo 31 de março, conforme a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) e Portaria do MEC nº 1.035/2018. No Ensino Fundamental da Educação de Jovens e Adultos (EJA) é necessário ter 15 anos completos e 18 para o ensino médio.

    O Ensino Médio conta com as modalidades Regular e com jornada ampliada, sendo: Integral em Tempo Integral (EMITI), Inovador (EMI) e Integrado Educação Profissional (EMIEP). Com a proposta de fomentar o protagonismo juvenil, potencializando a capacidade dos estudantes para realizarem escolhas melhores fundamentadas, o EMITI é ofertado em 32 escolas da rede estadual.

    O Ensino Médio Inovador (EMI) é ofertado em 115 escolas e tem como objetivo oportunizar ao jovem a ampliação do tempo escolar com a inserção de atividades que tornem o currículo mais integrado e dinâmico, com conteúdos curriculares organizados a partir de um planejamento interdisciplinar. As atividades envolvem dimensões do trabalho, da ciência, da tecnologia e da cultura.

    Publicidade