Ministério da Saúde antecipa vacinação de agentes de segurança que atuam na linha de frente

    O Ministério da Saúde informou que vai encaminhar a Santa Catarina nesta quinta-feira (1/4) um novo lote de vacinas contra coronavírus. A orientação para o uso desse lote é a imunização de profissionais de segurança que atuem na linha de frente do combate à pandemia.

    Segundo o Ministério da Saúde, a antecipação da vacinação de parte desse grupo prioritário foi discutida na 3° Comissão de Intergestores Tripartite (CIT), realizada no auditório da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), nesta terça-feira (30/3), e pactuada com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). A coordenadora-geral do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Francieli Fontana, ressaltou que o Ministério da Saúde tem conhecimento dos esforços desses profissionais para enfrentamento da pandemia, critério este considerado para antecipar a vacinação de parte do grupo.

    De acordo com o Plano Nacional de Vacinação, que o estado de Santa Catarina segue, os profissionais de segurança seriam o 19º grupo na linha de prioritários para vacinação. O plano, porém, vem sendo questionado também porque coloca população em situação de rua e presos antes de profissionais da educação e das próprios forças de segurança, por exemplo, como se fossem mais essenciais do que o funcionamento dos sistemas de ensino e das polícias – não que a vida de ninguém valha menos.

    309 mil doses
    Publicidade

    A remessa desta quinta-feira será a maior para Santa Catarina até o momento, com 309.050 doses. Serão 18.250 doses da Oxford/Astrazeneca e 290.800 da vacina Sinovac/Butantan. As doses da Oxford/Astrazeneca serão destinadas integralmente à aplicação da segunda dose (D2). No caso da vacina Sinovac/Butantan, 272.192 também serão destinadas à aplicação da Dose 2, mas segundo o governo do estado é necessário acrescentar 5% para reserva técnica. As restantes, pouco menos de 5 mil doses, serão destinadas à aplicação da primeira dose (D1) nos grupos das forças de segurança e salvamento e forças armadas e idosos entre 65 e 69 anos.

    Imunização de agentes de segurança

    De acordo com orientação do Ministério da Saúde, será iniciada a vacinação contra a Covid-19 de parte dos profissionais das forças de segurança e salvamento e forças armadas que atuam diretamente nas ações de combate à pandemia. Para isso, será antecipado o envio de doses de maneira escalonada e proporcional exclusivamente para a vacinação destes profissionais, de acordo com os seguintes critérios de prioridade:

    Trabalhadores envolvidos no atendimento e/ou transporte de pacientes;
    Trabalhadores envolvidos em resgates e atendimento pré-hospitalar;
    Trabalhadores envolvidos diretamente nas ações de vacinação contra a covid-19;
    Trabalhadores envolvidos nas ações de implantação e monitoramento das medidas de distanciamento social, com contato direto com o público, independente da categoria;

    Esses profissionais fazem parte dos grupos prioritários definidos no Plano Nacional de Vacinação.

    Grupos prioritários do plano de vacinação em SC
    Grupo prioritário População estimada
    1. Pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas 6.259
    2. Pessoas com deficiência institucionalizadas 263
    3. Povos indígenas vivendo em terras indígenas 6.752
    4. Trabalhadores de saúde 166.407
    5. Pessoas de 90 anos ou mais 126.324
    6. Pessoas de 80 a 89 anos 117.487
    7. Pessoas de 75 a 79 anos 124.172
    8. Povos e comunidades tradicionais quilombolas 8.791
    9. Pessoas de 70 a 74 anos 194.547
    10. Pessoas de 65 a 69 anos 274.850
    11. Pessoas de 60 a 64 anos 353.631
    12. Comorbidades 636.478
    13. Pessoas com deficiência permanente grave 242.025
    14. Pessoas em situação de rua 1.294
    15. População privada de liberdade 23.464
    16. Funcionários do sistema de privação de liberdade 4.276
    17. Trabalhadores da educação do ensino básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA) 113.232
    18. Trabalhadores da educação do ensino superior 31.956
    19. Forças de segurança e salvamento 13.313
    20. Forças armadas 6.574
    21. Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros 17.961
    22. Trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário 477
    23. Trabalhadores de transporte aéreo 304
    24. Trabalhadores de transporte aquaviário 301
    25. Caminhoneiros 115.000
    26. Trabalhadores portuários 6.044
    27. Trabalhadores industriais 306.581
    Total 2.898.763

     

    Balanço de vacinação

    Até o momento, cerca de 2% da população catarinense inteira está devidamente vacinada com as duas doses contra Covid-19.

    Os dados são do Balanço Parcial de Vacinação contra a Covid-19 divulgado nesta quarta (31) pela Secretaria de Saúde de Santa Catarina. Do total de doses aplicadas, 608.970 correspondem à primeira dose (D1) e 146.635 à segunda 2 (D2).

    Publicidade