foto do prédio e do pátio do instituto estadual de educação com alunos em uma fila
Três escolas da Grande Florianópolis estão no cronograma para o ano que vem - Maurício Vieira/Secom SC

O Novo Ensino Médio será implementado a partir de 2020 em 120 escolas-piloto de Santa Catarina. O modelo tem uma carga horária maior, currículo mais flexível organizado por áreas do conhecimento, no lugar de disciplinas, e é voltado para as necessidades, competências e habilidades essenciais a serem desenvolvidas pelo aluno.

Essa política foi definida na Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017, que estabelece que todas as escolas do país devem adotar o modelo até 2022. O secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, explica que a mudança será gradativa e que as 713 escolas que oferecem Ensino Médio no estado já estarão trabalhando com o novo modelo até o final de 2022. “Santa Catarina aderiu ao Novo Ensino Médio compreendendo que esta é forma de aprendizado que realmente irá preparar os jovens para o futuro, tanto na vida acadêmica quanto na formação técnica, se assim preferirem”.

Nesta terça e quarta-feira (12 e 13/11), cerca de 200 profissionais das 120 escolas que aderiram ao chamado do Ministério da Educação (MEC) passaram por formação realizada pela Secretaria de Estado da Educação (SED) para iniciarem o modelo em 2020.

Mudanças na carga horária
Publicidade

No dia a dia dos estudantes, uma das principais mudanças será a carga horária, das atuais 800 horas/aula/ano para mil horas. As horas/aula distribuem-se entre a formação geral básica (mínimo de 1,8 mil horas nos três anos); e a formação específica via itinerários formativos, contemplando habilidades próprias a uma ou mais áreas de conhecimento ou formação técnica e profissional (mínimo de 1,2 mil horas nos três anos).

A formação geral tem embasamento na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que propõe a organização curricular por áreas do conhecimento: Linguagens e suas tecnologias; Matemática e suas tecnologias; Ciências da Natureza e suas tecnologias e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

Já os chamados itinerários formativos são a parte flexível do currículo, compreendendo: o projeto de vida; os componentes curriculares eletivos e as trilhas de aprofundamento. A rede estadual de ensino de Santa Catarina optou pela distribuição desta carga horária ao longo das três séries do Ensino Médio, aumentando, a cada ano, a proporção da formação específica em relação à formação geral.

Grande Florianópolis

De acordo com o plano do governo estadual, três escolas na Grande Florianópolis irão aderir o programa no ano que vem. São elas: escola Jose Maria Cardoso Da Veiga, em Palhoça, escola Frederico Santos, em Paulo Lopes, e o Instituto Estadual de Educação, na capital.

Em 2019, 190 mil alunos estão matriculados no Ensino Médio da rede estadual de Santa Catarina. Outros 15,5 mil alunos cursam o Ensino Médio na Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here