A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) decretou nessa semana a prisão preventiva de homem que exerce a atividade de pai de santo e guia espiritual suspeito da prática de crimes de violência e importunação sexual, em Biguaçu.

Segundo o processo, que corre em segredo de justiça, seis mulheres já denunciaram o homem por abusos durante as sessões. O pedido do Ministério Público de Santa Catarina foi aceito em razão da necessidade de garantia da ordem pública e da instrução criminal.

Com diferentes problemas emocionais, as mulheres procuravam o pai de santo em busca de tratamento espiritual para suas aflições. Segundo o depoimento das vítimas, o suposto mentor religioso utilizava uma solução, que aparentemente parecia ser uma mistura de cachaça com ervas, para massagear o corpo das vítimas. A justificativa do homem é que desta forma conseguiria abrir os “chakras” das vítimas. Além de acariciá-las, ele roubava beijos e tentava fazer sexo com as mulheres. Algumas foram abusadas ao lado dos maridos, que permaneciam rezando de olhos fechados.

Publicidade

O pai de santo também utilizava uma rede social de mensagens para assediar as vítimas. Ele pedia fotos e perguntava sobre as intimidades das mulheres. Algumas delas chegaram a tentar o suicídio.

O processo teve relatoria da desembargadora Salete Silva Sommariva e a decisão pela prisão foi unânime.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here