Polícia Civil faz operação contra organizações criminosas na Grande Florianópolis

    homem preso é retirado algemado da viatura por dois agentes armados
    Operação "Broken Box" teve como alvos principais os líderes das facções que atuam na região; foram presas 12 pessoas até a tarde desta sexta (14/12) - Foto: PC/Divulgação

    Mais de 200 policiais, civis e militares, sob coordenação da Cicon da Polícia Civil (Central de Investigação do Continente) realizaram na manhã desta sexta-feira (14/12) a operação “Broken Box” com o objetivo de desarticular e combater a ação das facções criminosas que frequentemente atuam na região da Grande Florianópolis.

    Foram cumpridos 50 mandados de busca e apreensão e 25 de prisão temporária expedidos pela Justiça que resultaram na prisão de 12 suspeitos nos municípios de Florianópolis, São José, Palhoça e Biguaçu. Também foram apreendidos R$ 30 mil, que em tese têm origem ilícita do tráfico de drogas.

    O delegado João Fleury, que coordenou a operação, destacou que ela só foi possível “após complexo trabalho investigativo repleto de indícios da autoria e de materialidade, com provas dos crimes de integrar organização criminosa, tráfico de drogas e porte e/ou posse de arma de fogo de grossos calibres”. “Diante disso, a Justiça expediu os mandados em desfavor de locais suspeitos e dos principais líderes da região, que foram identificados e apontados no curso do Inquérito Policial”, afirmou.

    Publicidade

    As ordens judiciais foram decretadas pelo juiz da Vara Metropolitana de Florianópolis (que tem competência analisar todos os procedimentos que envolvem os crimes previstos na Lei do Crime Organizado na região da Grande Florianópolis), após as devidas manifestações de concordância com as investigações que foram exaradas pela 39ª Promotoria da Capital, que também atua nos procedimentos investigativos contra o crime organizado.

    As diligências e os cumprimentos das ordens judiciais ocorreram de forma simultânea pelas equipes nos municípios de Florianópolis, São José, Palhoça e Biguaçu.

    A denominação da operação policial faz referência a uma comunidade que vem sofrendo com a impiedosa ação dos criminosos na região continental desta Capital, popularmente denominada de “Morro da Caixa” e está localizada na avenida Governador Ivo Silveira, em Florianópolis.

    Os trabalhos tiveram início logo na madrugada desta sexta-feira e foram coordenados pelo delegado Fleury e pela equipe da Cicon, com apoio operacional das demais delegacias e Unidades Especializadas da DPGF (Diretoria da Grande Florianópolis), DEIC (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) e da DPOL (Diretoria de Polícia do Litoral). Da mesma forma, a operação foi realizada de forma integrada e com a participação da Polícia Militar, principalmente através do 22º Batalhão de Polícia Militar.

    Publicidade