fodo do prédio sede do governo, com gramados e árvores na frente e a bandeira de sc
Foto: Divulgação

O Ministério Público, Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa e o Tribunal de Contas anunciaram que vão devolver em dinheiro ao governo do estado R$ 81,1 milhões. Outros R$ 36,8 milhões também serão dispensados de transferência que faltava do governo do estado para esses poderes em Santa Catarina, o que resultará em uma devolução ao cofre do Executivo de R$ 117,9 milhões.

O Procurador-Geral de Justiça, Fernando da Silva Comin, e os presidentes da Assembleia Legislativa, deputado Júlio Garcia, do Tribunal de Justiça, Desembargador Rodrigo Collaço, e do Tribunal de Contas, conselheiro Adircélio Ferreira Júnior, encaminharam nesta quarta-feira (7/8) o ofício para o governador do estado, Carlos Moisés da Silva, informando sobre essa contribuição com o Executivo.

No documento, explicam que ante o resultado de práticas rígidas de gestão orçamentária dos próprios compartilharão com o Poder Executivo, ainda neste mês de agosto, parcela das economias. “Espera-se que, a partir desta comunhão de esforços dos entes estatais autônomos, seja a sociedade catarinense beneficiada em maior amplitude no que toca aos serviços públicos em geral”, escreveram.

Publicidade

Nos últimos anos tem sido praxe a devolução de dinheiro por parte dos poderes de Santa Catarina. Com isso, o governador deve voltar a pautar em breve a redução do duodécimo, que é o repasse inicial feito pelo poder executivo aos demais poderes de SC, incluindo a Udesc.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here