Policial aposentado que atirou e deixou mulher paraplégica em Biguaçu é preso

Um grupo subiu em uma estrutura no terreno do policial para tirar uma foto, quando ele saiu atirando contra as pessoas; ferimento à bala deixa vítima paraplégica

policial: momento do resgate dos bombeiros após ataque de policia à mulher que ficou paraplégica; pessoas são vistas de costas olhando para os bombeiros retirando pessoa em maca sobre a estrutura metálica
O caso ocorreu em Biguaçu no último domingo (17), quando PM aposentado atirou contra grupo em seu quintal - Divulgação/CSC

No último domingo (17/1), um policial militar aposentado atirou contra um grupo de quatro pessoas que subiu em uma estrutura metálica para tirar fotos durante uma festa. Uma mulher foi atingida e ficou paraplégica. O caso ocorreu em Biguaçu e a vítima de 32 anos está internada no Hospital Regional de São José.

Nesta sexta-feira (22/1) a Polícia Civil prendeu o policial militar da reserva.  Ele se apresentou na parte da manhã na delegacia de Polícia de Biguaçu e será encaminhado ao sistema penitenciário.

Policial atirou sem chance de defesa

Durante uma festa em uma casa no bairro Sorocaba, em Biguaçu, quatro amigos resolveram tirar fotos em cima de uma estrutura metálica que fica no quintal do policial aposentado, identificado como Eugeniano Schroeder Filho, de acordo com apuração do repórter Sérgio Guimarães. Nesse momento, o policial teria saído de casa e fez diversos disparos em direção ao grupo, sem chance de defesa, atingindo Andréia da Silva, que trabalha em um shopping em Palhoça. Com o ferimento à bala e queda, a mulher ficou paraplégica.

Publicidade

De acordo com a Polícia Civil foi apurada a existência de uma rixa antiga entre vizinhos, que veio a culminar com o crime. Alguns dos vizinhos relatam que o policial aposentado era uma pessoa difícil de se lidar e entrava constantemente em conflitos com os moradores da redondeza.

Publicidade