médica ausculta peito de criança sentada em maca com outra pessoas atrás
Em sete anos de gestão da prefeita Adeliana Dal Pont foram investidos R$ 120 milhões na saúde em São José, que terá 100% de cobertura na atenção básica em 2020 - PMSJ/Divulgação/CSC

Em 2020, quando a prefeita Adeliana Dal Pont entregar as três unidades básicas de saúde (UBS) que estão em construção, atendendo as comunidades do Real Parque, Vila Formosa e Goiabal, a cobertura populacional da rede de Saúde do município atingirá 100%. Em 2013, no início da gestão, este percentual chegava a 61%.

A área tem sido uma das prioridades da gestão da prefeita Adeliana Dal Pont. Após dez anos sem abrir uma nova unidade de saúde, em março de 2015 a população recebeu a UBS São Luiz, a primeira das oito inauguradas desde então. Além de novas estruturas físicas, também foram realizadas reformas, manutenção e ampliação dos postos de saúde já existentes.

Até o momento, a prefeitura já investiu cerca de R$ 120 milhões, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, para aperfeiçoar e os serviços da área. Deste total, R$ 54 milhões são provenientes de recursos próprios e R$ 66 milhões de recursos vinculados.

Publicidade

Além da UBS São Luiz, também foram inauguradas neste período as UBS Potecas, Vista Bela, Ceniro Martins e a nova Serraria, as policlínicas de Barreiros e Forquilhinha, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h e o Centro de Atenção Psicossocial (Caps I), em um investimento de mais de R$ 17,7 milhões. Também foram reformadas e ampliadas as unidades de Picadas do Sul, Forquilhinha, Sertão do Maruim, Centro Histórico, Zanellato, Morar Bem, Procasa, Forquilhas e Barreiros.

“Foi um longo caminho para que pudéssemos trazer a Saúde novamente para o patamar que a população de São José merece. Reestruturamos a rede de atenção básica e abrimos serviços inéditos no município, como a UPA 24h da Forquilhinha, que este ano foi considerada uma das cinco melhores do país. Agora nossa missão é continuar trabalhando com responsabilidade para entregar os serviços de Saúde ainda melhores para nossa população”, destaca a prefeita Adeliana Dal Pont.

“Junto com todos os investimentos em estrutura física, equipamentos e material, também investimos em pessoal, porque de nada adianta uma estrutura completa, sem termos um profissional na ponta para atender bem o cidadão. Neste sentido, priorizamos a contratação de novos servidores e a capacitação da equipe para garantir um atendimento em Saúde mais humanizado e com a qualidade que a população merece”, afirma a secretária municipal de Saúde, Sinara Simioni.

Para atender a um universo de mais de 246 mil habitantes, os números da Saúde em São José são expressivos. Na parte de medicamentos, por exemplo, de janeiro de 2013 até outubro deste ano, o total disponibilizado pelo município à população, tanto farmácia básica (remédios de uso contínuo), quanto na farmácia especial (remédios de uso controlado), chega à soma de 299 milhões unidades, o que representou um investimento de R$ 32,7 milhões.

Comparado com o ano de 2013, o total de atendimentos, que era 133 mil, teve um aumento de 290%, chegando a 390 mil. Ao longo desses sete anos também foram realizados mais de 152 mil testes rápidos de infecções sexualmente transmissíveis (IST) para população em geral, incluindo gestantes e 950 mil doses de vacinas aplicadas.

ATENÇÃO PRIMÁRIA

Atualmente, a rede de Saúde de São José é formada por são 24 UBS, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h, três Policlínicas, três Centros de Atenção Psicossocial (Caps), um Ambulatório de Saúde Mental e três viaturas de Samu. A Diretoria do Bem Estar Animal (Dibea), a Vigilância Sanitária e a Vigilância Epidemiológica também integram esta rede.

Para manter toda a estrutura em funcionamento, o município mantém mais de 1 mil servidores. As equipes contam com enfermeiros da família, médicos da família, médico residente em medicina da família, cirurgiões- dentista, ginecologista, pediatra, clínico geral, farmacêuticos, além de profissionais técnicos de enfermagem, agente comunitário de saúde e agentes administrativos.

Nas estruturas dos postos de saúde há consultórios, farmácias, salas de vacinas, de inalação, de procedimentos, de curativos, de testagem rápida para infecções sexualmente transmissíveis e aconselhamento, além de sala equipada para atendimento ginecológico e consultórios odontológicos.

ATENÇÃO ESPECIALIZADA

As policlínicas de Barreiros, Campinas e Forquilhinha oferecem atendimento de especialidades médicas para pacientes previamente agendados e encaminhados pelos postos de saúde.

As especialidades médicas divididas nas três unidades são: ortopedia, cardiologia, neurologia, oftalmologia, fisioterapia, proctologia, endocrinologia, reumatologia, dermatologia, urologia, fonoaudiologia, odontologia, pneumologia, otorrinolaringologia, radiologia, nutrologia, geriatria. Já com relação aos exames, são disponibilizados ecocardiograma, eletrocardiograma, eletroencefalograma, ultrassonografia, teste ergométrico, espirometria e teledermatologia, além de outros exames laboratoriais e raio x.

médico faz ultrassonografia em mulher com grande barriga deitada e os dois olham para o monitor
Atendimentos especializados também cresceram na rede de Saúde de São José – PMSJ/Divulgação/CSC

A policlínica de Forquilhinha é a maior e conta com Centro de Referência de Saúde da Mulher (com serviços de mastologia, ginecologia e radiologia), Centro de Incentivo ao Aleitamento Materno (Ciam) e Prénatal de Alto Risco, Centro de Referência de Saúde da Criança (com atendimento em neuropediatria, gastropediatria, endocrinologia, ortopedia e nutrição), Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), Centro de Atendimento a Criança e Adolescente em Situação de Violência Sexual (com equipe formada por pediatra, psicólogo e assistente social) e Laboratório Municipal.

Somando os resultados das três Policlínicas, de 2013 até setembro de 2019, foram realizadas mais de 250 mil consultas e encaminhadas 42.786 solicitações de cirurgias para a Regulação Estadual. Neste período, foram realizados cerca de 5 milhões de exames de alto custo e laboratoriais, com o investimento de cerca de R$ 40,5 milhões.

Na UPA, o foco são casos de emergência e urgência médicas, com funcionamento 24 horas por dia, sete dias na semana. No próximo dia 8 de dezembro a estrutura completará dois anos de funcionamento. Desde a abertura, já foram realizados mais de 211 mil procedimentos, dentre eles 20.753 exames radiológicos e 8.368 atendimentos odontológicos.

Já a gerência de Saúde Mental de São José possui três centros de referência (Caps i, 2 e AD) e um ambulatório que iniciou as atividades em novembro deste ano, na Policlínica de Barreiros. No Caps AD foram realizados cerca de 37 mil atendimentos desde 2015. Já o Caps 2 registrou um total de 60 mil atendimentos em oito anos. E no Caps i, que faz o atendimento para crianças e adolescentes, foram 1.643 atendimentos desde 2015.

RECURSOS DA CÂMARA

Nos últimos anos, além dos recursos próprios, o município conta com a parceria do legislativo para aprimorar os serviços de Saúde. Na última semana, por exemplo, houve a devolução de R$ 2 milhões, que segundo a prefeitura serão investidos na realização de exames e na compra de medicamentos. Desde 2014 já foram devolvidos pela câmara cerca de R$ 49 milhões à prefeitura. Desses, R$ 4,5 milhões foram destinados para a construção da UPA e da Policlínica de Forquilhinha e R$ 2 milhões para a realização de exames de imagem e procedimentos especializados.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here