Em dezembro de 2016 o Ministério do Trabalho implantou um sistema antifraude no pagamento de seguro-desemprego. Desde então, somente em Santa Catarina foram barrados cerca de R$ 1,2 milhão em 171 pagamentos irregulares.

Todas as fraudes foram registradas na modalidade de Emprego Formal. Florianópolis foi a cidade que mais teve casos até abril. Foram 28 tentativas que somariam R$ 190 mil ilícitos.

Segundo o superintendente da Superintendência Regional do Trabalho de Santa Catarina (SRTb-SC), Cley Capistrano, o órgão se mantém atento à todas essas tentativas de fraude e consegue barrá-las.

Publicidade

“A grande Florianópolis tem muitas tentativas de fraudes, mas o SRTb está conseguindo coibir isso e teve uma economia aos cofres públicos de quase um milhão e duzentos mil reais”, diz Cley. “Em São José, por exemplo, foram seis tentativas de fraudes, mas não lograram êxito. Então teve uma economia de R$ 45 mil”.

Implantado no âmbito da Secretaria de Políticas Públicas de Emprego (SPPE), o sistema antifraude é uma solução avançada de análise, que utiliza tecnologia de ponta para colher informações, auxiliando o processo de detecção de indícios de fraudes, conluios e riscos associados à gestão de recursos do seguro-desemprego. Nacionalmente já foram bloqueados mais de R$ 953 milhões desde a implantação do sistema.

tabela fraudes por cidade seguro-desemprego sc
Fonte: MTb
Publicidade
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here