Sindicato indica que fará nova greve na Comcap

sindicalista em reunião de pé com os braços levantados - Sindicato indica que fará nova greve na Comcap
Sindicato quer noegociação da data-base e fim de terceirizações - Sintrasem/Divulgação/CSC

Os trabalhadores da Comcap aprovaram em assembleia nesta quarta (3/11) a deflagração de greve por tempo indeterminado a partir de 10 de novembro.

De acordo com o Sintrasem, os funcionários pedem que a prefeitura negocie a atualização salarial e não avance a terceirização da coleta de lixo na capital.

Novamente a maior crítica da categoria é perante a terceirização dos serviços de coleta de resíduos e limpeza urbana em Florianópolis. Segundo o sindicato, em setembro a Justiça do Trabalho decidiu que a prefeitura deve cumprir com os direitos previstos no acordo coletivo, como a conclusão da jornada de trabalho, o que significa em tese que a terceirização estaria impedida.

Publicidade

A prefeitura, porém, fez novos contratos de terceirização na cidade, como a varrição automatizada. A empresa Amazon Fort hoje detém contratos emergenciais de coleta de lixo no norte da Ilha e no Continente.

Assim, os funcionários da Comcap querem que a terceirização seja suspensa. Na última greve, em setembro, houve forte reação de ambos os lados, resultado inclusive em episódio de violência no pátio de transbordo de lixo da Comcap no Itacorubi, quando funcionários do município tentaram impedir a entrada da empresa particular e houve uso da força policial.

A greve encerrou naquela ocasião com o acordo de que a prefeitura congelasse a tercerização por um ano, fizesse a licitação da coleta de resíduos e o sindicato não impedisse o trabalho das equipes privadas.

Por Lucas Cervenka – reportagem@correiosc.com.br

Publicidade