Sistemas de segurança das vacinas em Biguaçu falharam; prefeitura aguarda MS

Ministério da Saúde levará de 3 a 7 dias para confirmar se vacinas de Biguaçu podem ser usadas

doses de vacina contra covid
Doses ficaram fora da temperatura ideal de armazenamento, até 8ºC – Paulo Rodrigo Ferreira/PMB/Divulgação/CSC

A Prefeitura de Biguaçu espera para saber se 1.006 doses de vacina contra coronavírus, que ficaram fora da temperatura ideal de armazenamento, realmente estragaram ou se poderão ainda ser utilizadas. Segundo a Dive, eram 1.325 doses.

No fim de semana, uma oscilação de energia provocada durante a chuva, e que durou aproximadamente 1 minuto, fez com que o freezer da vigilância sanitária municipal passasse a operar fora da temperatura ideal de armazenamento dos imunizantes, que é até de 8ºC.

Ao Correio, a prefeitura afirmou que já possuía dispositivos para evitar uma temperatura fora do ideal de armazenamento. O sistema de segurança informatizado, utiliza nobreak e envia mensagem automaticamente conforme oscilação de temperatura. “No entanto, com a queda de energia ambos os dispositivos falharam. Por isso,  o local passa por perícia técnica e avaliação para que seja evitado um futuro problema semelhante”, informou a prefeitura.

Publicidade

Seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde, o fato foi encaminhado via relatório para Macrorregional da Secretaria de Estado da Saúde e para o próprio Ministério. Segundo a prefeitura, o MS deu prazo de 3 a 7 dias para análise situacional, que corresponde ao estudo de tempo de exposição e aumento de temperatura.

Publicidade