TCE monta laboratório móvel para análise de obras rodoviárias

    Objetivo do órgão é percorrer obras rodoviárias pelo estado e constatar as condições do pavimento entregue pela empreiteiras

    trabalhadores uniformaizado em rodovia recém asfaltada ao lado de grande máquina em área rural
    Foto: Diego Lang/SBS Dalba

    O Tribunal de Contas de Santa Catarina pretende colocar em operação no primeiro semestre de 2019 o Laboratório para análise de Obras Rodoviárias. A estrutura irá contar com uma unidade móvel (furgão) equipada com os serviços necessários para coleta da pavimentação em rodovias estaduais e municipais.

    As amostras serão trazidas para análise no laboratório instalado na sede do TCE/SC, que possui uma divisão de engenharia responsável pela análise das obras de pavimentação nos municípios e no Estado. Entre os itens que serão avaliados, constam, por exemplo, a espessura do revestimento asfáltico e a qualidade dos materiais utilizados na base e até mesmo as condições do solo.

    “Com este laboratório, teremos condições de avaliar, com precisão, se a descrição da obra no contrato está condizente com o que foi entregue”, destaca Rogério Loch, da Coordenadoria de Controle de Obras e Serviços de Engenharia (Cose).

    Publicidade

    O custo total do investimento — que inclui a compra de equipamentos, como uma perfuratriz, contratação de um laboratorista, furgão e construção do laboratório — está orçado em torno de R$ 500 mil. “Estamos agora na etapa final para instalação do laboratório, restando apenas o início da obra física da sala que irá abrigar os equipamentos”, explica Loch.

    O conselheiro Herneus De Nadal, autor da ideia de um laboratório próprio, faz um relato pessoal para justificar a iniciativa. “Por ser oriundo da região Oeste e percorrer com frequência o Estado por via rodoviária, podemos perceber os riscos que nossas estradas oferecem, seja por falta de manutenção ou por esgotamento da sua capacidade”, analisa o conselheiro.

    Com o laboratório, a partir da unidade móvel, ressalta Nadal, será possível ampliar a capacidade de fiscalização do TCE/SC, alcançando resultados mais precisos e maior celeridade.

    Atualmente, a DLC realiza, por ano, cerca de 16 auditorias para análise de pavimentação asfáltica. De acordo com pesquisa da Confederação Nacional de Transportes (CNT) de 2018, as condições de 60% das rodovias estaduais de Santa Catarina variam entre ruins e péssimas.

    Publicidade