temer e moreira franco se cumprimentado com aperto de mãos
Michel Temer é investigado pelo Inquérito dos Portos, com cinco ações em primeira instância; seu ex-ministro Moreira Franco (dir.) também é procurado pela PF - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil/Divulgação/CSC

O ex-presidente Michel Temer foi preso na manhã desta quinta-feira (21/3) em São Paulo.

A prisão foi determinada pelo juiz federal Marcelo Bretas, titular da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pelas ações de desdobramento da Operação Lava Jato.

O processo está em segredo de justiça. O ex-presidente é alvo de cinco investigações que tramitam no STF (Supremo Tribunal Federal), as quais apuram suspeitas de favorecimento de empresas ligadas ao setor portuário por um decreto assinado pelo presidente Michel Temer.

Publicidade

O ex-ministro de Minas e Energia da administração de Temer, Moreira Franco, também é alvo dos agentes nesta quinta-feira.

Filiado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Temer assumiu a Presidência da República em maio de 2016, depois do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Ao longo de sua trajetória política, Temer foi presidente da Câmara dos Deputados, secretário da Segurança Pública e procurador-geral do estado de São Paulo.

Nesta quinta, Temer foi levado para o Rio de Janeiro, onde fará exame de corpo delito e será encaminhado para a sede da Polícia Federal.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here