TSE decide retirar biometria das eleições municipais de 2020

0

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai excluir a necessidade de biometria no dia da votação das eleições municipais de 2020.

De acordo com o tribunal, a decisão segue recomendação apresentada nessa terça-feira (14/7) pelos infectologistas que prestam consultoria sanitária.

A decisão foi tomada pelo presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, após ouvir os médicos David Uip, do Hospital Sírio Libanês, Marília Santini, da Fundação Fiocruz, e Luís Fernando Aranha Camargo, do Hospital Albert Einstein, que integram o grupo que presta a consultoria.

pessoa usando luvas tomas as digitais de mulher em aparelho de biometria
Biometria será deixada de lado nas próximas eleições – Lucas Cervenka/CSC
Publicidade

Para decidir excluir a biometria, médicos e técnicos consideraram dois fatores: a identificação pela digital pode aumentar as possibilidades de infecção por coronavírus, já que o leitor não pode ser higienizado com frequência; e aumenta as aglomerações, uma vez que a votação com biometria é mais demorada do que a votação com assinatura no caderno de votações. Muitos eleitores têm dificuldade com a leitura das digitais, avalia o TSE, o que aumenta o risco de formar filas.

A questão deverá ser incluída nas resoluções das Eleições 2020 e levada a referendo do plenário do TSE após o recesso do judiciário.

O adiamento das eleições de outubro para novembro, aprovado pelo Congresso, foi defendido pelo TSE para atender as recomendações médicas e sanitárias de que postergar o pleito por algumas semanas seria mais seguro para eleitores e mesários. Conforme a emenda constitucional, o primeiro turno será em 15 de novembro, e o segundo turno em 29 de novembro.

Publicidade
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here