ufsc reitoria 7a melhor universidade 2019 - henrique almeida agecom
Ranking do jornal Folha de S. Paulo aponta a UFSC na quarta colocação entre as federais - Henrique Almeida/Agecom/Divulgação

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) é a sétima melhor universidade brasileira, de acordo com o Ranking Universitário da Folha (RUF), publicado nesta segunda-feira (7/10), do jornal Folha de São Paulo.

Se considerada somente as federais, a UFSC chega à quarta posição, atrás apenas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Na edição deste ano, estão no topo do ranking as estaduais Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

A melhor instituição privada, a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS), aparece em 18º lugar.

Publicidade

O RUF deste ano avaliou todas as universidades ativas do país, um total de 197 instituições públicas e privadas. A nota final leva em consideração diversos critérios, com pesos distintos: a pesquisa (42% do total da nota), o ensino (32%), o mercado (18%), a inovação (4%) e a internacionalização (4%).

Com uma nota final de 92,58 pontos, a UFSC está na 8ª colocação em ensino, pesquisa e internacionalização; na 16ª posição em inovação; e 25ª em mercado.

POSIÇÃO UNIVERSIDADE NOTA FINAL
USP – Universidade de São Paulo 98,02
UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas 97,09
UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro 97,00
UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais 96,72
UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul 95,68
UNESP – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho 92,67
UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina 92,58
UFPR – Universidade Federal do Paraná 92,02
UnB – Universidade de Brasília 91,21
10ª UFPE – Universidade Federal de Pernambuco 89,77

Fonte: RUF 2019

Orçamento menor em 2020

A Folha também divulgou diversas reportagens sobre as situações orçamentárias das instituições federais. Em relação à UFSC, o jornal aponta para o fato de que de a universidade pode ter o menor orçamento da década no ano que vem. Caso o Projeto de Leio Orçamentária para 2020 do governo federal seja aprovado sem alterações, a UFSC terá que lidar com uma restrição ainda maior nas verbas de custeio, apesar da expansão de quatro campi para Joinville, Curitibanos, Blumenau e Araranguá e do aumento de 40% de alunos de graduação nos últimos 10 anos, com resultados importantes como as pesquisas desenvolvidas em diversas áreas. A consequência poderá ser justamente uma queda na qualidade de ensino.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here