Abrigo emergencial em São José atendeu 195 pessoas em cinco dias

Os acolhimentos foram realizados no CATI, na Beira-Mar

Abrigo emergencial em São José atendeu 195 pessoas em cinco dias
Abrigo adicional foi aberto no Cati, na Av. Beira-mar, para receber moradores de rua - PMSJ/Divulgação/CSC

No período de 27 a 31 de julho, a Secretaria Municipal de Assistência Social de São José, ampliou o número de vagas para o atendimento às pessoas em situação de rua, através do abrigo emergencial montado no CATI (Centro de Atendimento à Terceira Idade), na Beira-Mar.

O abrigo emergencial ficou aberto nas noites de frio intenso (abaixo de 10ºC) e nesses dias as abordagens e atendimentos foram feitos das 19h às 7h, contando com a mesma estrutura de serviço e auxílio oferecida todos os dias no Centro Pop.

Ao todo, nos cinco dias de atendimento, foram ofertados 645 serviços e 195 pessoas foram acolhidas no abrigo. Dos 195 usuários, 32 acessaram o serviço na terça-feira (27), 40 na quarta-feira (28), 48 na quinta-feira (29), 38 na sexta-feira (30) e 37 no sábado (31). Os acolhidos puderam tomar banho e receberam jantar e o café da manhã, além de passarem a noite no abrigo. Além das pessoas que procuraram espontaneamente o serviço, a equipe especializada abordou 87 pessoas em situação de rua, mas nem todas aceitaram o acolhimento.

michel e orvino andam entre colchões organizados no chão no abrigo contra o frio
Prefeito e vice conferiram a operação no local para acolher pessoas durante o frio intenso – PMSJ/Divulgação/CSC
Publicidade

Segundo o secretário de Assistência Social de São José, Lédio Coelho, mesmo com o fim da ação emergencial, a prefeitura oferece permanentemente acolhimento para este público. “Atualmente, a secretaria de Assistência Social conta com convênio com comunidades terapêuticas com 100 vagas, além de 95 vagas em casas de passagem para homens, mulheres, adolescentes e transgêneros”.

Publicidade