Brasil atingiu somente metade da cobertura de sarampo e poliomielite

    No estado catarinense a marca até agora é de 60% de vacinação

    criança com os fechados e boca aberta pra cima coloca a língua pra fora ao receber gotas de vacina seguradas por mãos usando luvas; uma mulher segura a criança
    Erasmo Salomão/MS/Divulgação/CSC

    O dia D vacinação contra a poliomielite e o sarampo aconteceu no último sábado (18/8), mas Santa Catarina ainda não atingiu a meta esperada pelo Ministério da Saúde, que é vacinar 95% das crianças de um ano a menor de cinco anos. O estado chegou até agora à marca de 60% de vacinação contra a pólio e o sarampo. No país foi atingida a metade (51%) da cobertura vacinal até esta terça-feira (21).

    Na Grande Florianópolis o dia D ajudou os municípios a aumentarem seus níveis de vacinação. Palhoça, por exemplo, passou de 29% de cobertura vacinal para 65%. Já o município de Biguaçu chegou a 61,51%, de Canelinha a 50% e Tijucas atingiu 79% do público alvo.

    Na Capital, a prefeitura informou que até esta segunda (20/8) mais de 10 mil crianças foram vacinadas. Contra a poliomielite foram vacinadas 9.184 crianças do público alvo e contra o sarampo, 10.221, totalizando 45,78% e 50,95%, respectivamente. Em São José a vacinação chegou a 57%.

    Publicidade

    A meta de todos os municípios da Região Metropolitana de Florianópolis é atingir, até dia 31 de agosto, o esperado pelo Ministério da Saúde, quando finaliza a campanha.

    As vacinas são ofertadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e estão presentes em todos os postos de saúde durante todo o ano. Para receber a vacina é necessário apresentar a carteira de vacinação.

    Publicidade