Chefe de gabinete da prefeitura de Florianópolis pondera casos de covid: “testamos mais que Joinville”

    profissional usa equipamentos de proteção segurando longa haste de cotonete em frente ao nariz de um homem com a cabeça inclinada
    Cristiano Andujar/PMF/Divulgação/CSC

    Bruno Oliveira, chefe de gabinete do prefeito Gean Loureiro, e que fala pela Prefeitura de Florianópolis, fez algumas ponderações a respeito da cidade ter alcançado a primeira posição no ranking de casos confirmados de coronavírus nessa quinta-feira (19/11), ultrapassando Joinville.

    “Florianópolis é a cidade que mais detectou infectados, mas não a que mais tem infectados. Isso é fácil saber: comparar o número de mortes. Joinville, por exemplo, tem 374 mortes por covid contra 207 de Florianópolis. É impossível Joinville ter menos infectados do que Florianópolis com quase o dobro de mortes. Apenas detectou menos, testou menos. E assim acontece em outras cidades catarinenses. Aqui, nossa letalidade é de 0,7%, ou seja, a menor do Brasil. O que demonstra que temos uma subnotificação muito baixa. Eu sei que parece um excesso de preciosismo nosso, mas por mais que alguns números deem a falsa sensação que está em Floripa o número maior de infectados, o número de mortes aponta para outras cidades. Não que aqui esteja tudo bem, pelo contrário”, relata Oliveira.

    Ainda segundo o chefe de gabinete, a melhor maneira de comparar isso é o índice de letalidade (quantidade de mortes divida pela quantidade de casos confirmados), que de 0,7% na capital catarinense. “Quanto maior a letalidade, maior a subnotificação”, diz.

    Publicidade

    Oliveira também afirma que Itajaí é outro exemplo: tem quase o mesmo número de mortes que Florianópolis, mas tem menos que 40% do número de infectados em relação à Florianópolis.

    Publicidade

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here