Como fazer para conseguir o bônus na conta de energia elétrica oferecido pela Celesc

    Escassez hídrica com a subida da tarifa de energia estão atreladas à concessão de desconto para quem economiza

    STF: close em código de barras na parte de baixo de uma fatura da celesc
    Lucas Cervenka/CSC

    Para incentivar mudanças de hábitos que resultem em menor consumo de energia, de forma a garantir nacionalmente o abastecimento diante da crise hídrica, companhias de distribuição, como a Celesc, promovem campanhas com bônus para quem conseguir poupar a luz. Os programas de bonificação entraram junto à bandeira de escassez hídrica, que encareceu a conta por falta de chuvas nacionalmente.

    Em Santa Catarina, a cada quilowatt-hora (kWh) do volume de energia economizado, a Celesc garante R$ 0,50 de desconto dentro da meta de 10% a 20% de redução. O cálculo será feito com base no somatório do consumo entre setembro e dezembro de 2021, comparando-o à soma das mesmas quatro faturas de 2020. Se houver uma redução no consumo de 10% ou mais, o desconto será creditado na conta de janeiro de 2022.

    Assim, além de ajudar a enfrentar a escassez hídrica, ao receber o bônus o consumidor terá uma economia maior.

    Publicidade

    Todos os consumidores da Celesc estão aptos a receberem o bônus – classes de consumo residencial, industrial, comércio, serviços e outras atividades, rural e serviço público, incluindo aqueles residenciais com benefício da Tarifa Social.

    Segundo a Celesc, o consumidor não precisa fazer cadastro para receber o bônus, será apurado e informado na primeira conta de luz recebida após o cálculo do consumo referente ao mês de dezembro de 2021, e creditado como abatimento do valor a pagar na próxima conta.

    + Inflação é a mais alta em 11 anos na capital

    Situação hídrica

    Em Santa Catarina, após muitos meses de chuvas insuficientes, outubro foi positivo em termos de precipitações e fortalecimento dos rios. O boletim hidrometeorológico divulgado pelo governo nessa sexta (5/11) diz que houve chuva acima da média para o mês nas regiões Oeste, Litoral Norte, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis.

    Mesmo com a chuva de outubro, o Índice Integrado de Seca (IIS) – que leva em consideração precipitação e os impactos sobre a vegetação – permanece indicando estiagem no estado: 61% dos municípios catarinenses estão em seca fraca, 12% em seca moderada e 27% em normalidade. Em relação ao abastecimento, 214 das 295 cidades de SC estão com o sistema normal.

    + Confira a previsão do tempo para a semana

    Negociação de dívidas

    Entre 8 e 12 de novembro, quem tem débito pendente com a Celesc pode ter mais facilidade para acertar a dívida com a empresa na XVI Semana Nacional da Conciliação. Serão condições de desconto para pessoas físicas e pessoas jurídicas para dívidas de até 120 salários-mínimos, discutidas em processos judiciais ou não, que terão isenção nos juros e multa e poderão ser parceladas em até 24 vezes, 10% de entrada, com juros de 1% ao mês sobre o valor do parcelamento.

    + Casan também negocia dívidas

    Publicidade