torre de energia elétrica de alta tensão ao lado de subestação de energia
Nacionalmente novos recordes também foram registrados neste período pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) - Imagem: Celesc/Divulgação

O forte calor eleva as temperaturas e o consumo de energia reciprocamente. Na área de concessão da Celesc, pelo segundo dia consecutivo neste semana, houve recorde de carga no sistema elétrico, chegando, às 15h de quarta-feira (30/1), a 5.317,44MW.

Com isso, chegaram a cinco os recordes da demanda no sistema elétrico em janeiro, atingidos nos dias 15, 16, 17, 29 e 30. Respectivamente foi totalizado em cada dia os valores de 4.875MW, 4.989MW, 5.030MW, 5.243MW e 5.315MW.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) também registrou mais um recorde de carga no Sistema Interligado Nacional (SIN) na quarta-feira. A demanda máxima do SIN chegou a 90.525 MW às 15h50. O recorde nacional anterior foi de 89.114 MW em 23 de janeiro de 2019.

Publicidade

O subsistema Sul também registrou recorde de carga por dois dias consecutivos. Em 29 de janeiro, foi registrado um pico de 18.554 MW, às 14h28. Ontem, o pico de demanda chegou a 18.883 MW às 14h08. O recorde anterior de 17.971 MW em 6 de fevereiro de 2014.

Segundo a Celesc, para atender à demanda em sua área de concessão, cada distribuidora de energia realiza estudos destinados à caracterização da carga (ou demanda) para acompanhar a evolução do mercado por classe de consumo (classes: residencial, comercial, industrial, rural, entre outros) e por nível de tensão (Alta Tensão, Média ou Baixa Tensão).

Isso, porém, não tem evitado as quedas de energia na Região Metropolitana de Florianópolis. Diariamente são registrados problemas em diferentes pontos da rede de distribuição, como na subestação no bairro Roçado, em São José, e o incêndio em um transformador no bairro Coqueiros, em Florianópolis.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here