Entrevista com o prefeito eleito de São José, Orvino Coelho de Ávila

O prefeito eleito de São José em 2020, Orvino Coelho de Ávila (PSD), concedeu entrevista por telefone ao Correio SC nessa manhã de segunda-feira (16/11) pós-eleição, cujo resultado lhe deu 26% dos votos válidos. Orvino está com Covid-19 há cerca de uma semana e diz que “passou uma jamanta” por cima a respeito dos sintomas. Ele deve ficar em isolamento doméstico por mais essa semana.

Correio de Santa Catarina – Orvino, por que o senhor venceu? A que o senhor creditaria, ou a quem creditaria, essa vitória?
Orvino Coelho de Ávila – Ao conhecimento, à vontade de continuidade da população, o reconhecimento ao trabalho da prefeita Adeliana. Foi uma eleição prazerosa que a gente fez, foi trabalhado, foi feita uma grande composição, então a população nos recebeu muito bem. Eu precisava passar por isso, eu fiz uma revisitação na minha vida, me deu a certeza de que meus mandatos de vereador valeu a pena. Eu nunca fiz mal a ninguém, eu sempre quis fazer o bem e aonde eu fui, nos cantos que eu fui, eu achei pessoas que eu pude contribuir em algum momento de alguma maneira e isso me deixou muito feliz, me deixou com a sensação de dever cumprido.

PRIMEIROS PASSOS

Correio SC – O senhor diz que a prioridade das prioridades é ampliar o serviço de saúde. Como o senhor imagina executar isso? Será com concurso público ou possivelmente novas organizações sociais?
Orvino – O plano de governo foi feito por bons técnicos, ouvindo várias pessoas, e dentro do possível nós precisamos ampliar os horários nas pontas, seja na Fazenda, Campinas, Vila Formosa, Serraria, Bela Vista, estender o atendimento até as 22h horas. Tinha gente falando em fazer 24h, isso é falácia. A gente tem que fazer as coisas de acordo com o que é possível, com o pé no chão. Nós pretendemos resolver o problema da mobilidade, uma segunda UPA na região de Barreiros pra facilitar a vida das pessoas. Temos que fazer um trabalho de humanização ainda maior no pós-pandemia, no atendimento às pessoas, isso é importantíssimo. Atender bem é você humanizar o atendimento é você atender bem as pessoas. Ter esse olhar que já vem sendo implantado a gente precisa melhorar. Nós vamos ter que problemas diferentes depois aí dessa crise que estamos vivendo, que vamos passar e espero que a gente saia mais humano e mais solidário.

Publicidade

Correio SC – Como o senhor imagina que vai ser a condução da pandemia, que o senhor vai pegar a partir do verão?
Orvino – Acho que a secretaria de saúde fez um grande trabalho. A saúde vive um grande momento, eles se organizaram e colocaram as pessoas de carreira juntamente com alguns comissionados fizeram uma grande equipe e essa equipe faz um diferencial. Então a gente tem que tocar, valorizar ainda mais eles, preparar tecnicamente.

Correio SC – A transição de governo já começa a partir de agora ou só em janeiro?
Orvino – Agora a gente canta, comemora. A prefeita Adeliana continua trabalhando, daqui a pouco a gente conversa, estamos em casa, ela é minha parceira, ela fez um grande trabalho não vai ser dificuldade nenhuma. “Tamo” em casa.

Correio SC – Já planejou a quantidade de secretarias, se vai mudar?
Orvino – Não. Não tínhamos ganhado nada pra ficar tralhando hipóteses. Vamos trabalhar em equipe pra corresponder à expectativa da população.

RELAÇÃO COM A CMSJ

Correio SC – Como presidente da câmara teve o trabalho de redução de gastos e devolução pro Executivo. Imagina algo similar na prefeitura, esse enxugamento?
Orvino – Quando o recurso não for suficiente pra você acender a tudo que precisa, você tem que priorizar, você tem que economizar e aplicar de forma correta, isso a gente pretende fazer a equipe funcionar bem que é possível. A prefeita Adeliana sempre foi muito cuidadosa na aplicação dos recursos, que era o que levava a gente a ter mais carinho, mais responsabilidade com a população e com ela, que sabia que isso era bem aplicado.

Correio SC – Tem alguma proposta de algum candidato concorrente que você pode adotar?
Orvino – 
Nós tivemos um plano de governo e ouvimos muitos técnicos da prefeitura, muitas pessoas de fora, então não é (um plano) definitivo. Toda e qualquer boa proposta é passível de a gente discutir, de a gente conversar. Sendo pro bem da população não vejo porque não. As boas ideias vem de todos os lados se for possível aplicar, que dê bons resultados a gente tá aberto.

Correio SC – O senhor então largou com uma base na câmara, já conta com apoio de 11 vereadores, é isso?
Orvino – 
A nossa coligação se elegeu com 11 vereadores. Evidentemente que ninguém se elege fazendo oposição, a gente tem conversar e ter a responsabilidade de tocar a cidade, que é de nós todos. Então a gente precisa unir, somar esforços e dar resultado para população. Não se elege uma câmara de vereadores e um executivo pra ter desavenças, sempre que possível harmonizar, conversar, fazer com franqueza, fazer com transparência é um recurso que é sempre mais fácil.

+ Jair Costa (PSD) é o vereador mais votado em São José; confira os eleitos

Correio SC – Sobre essa relação com a câmara, qual a matéria que vai ser a mais importante/urgente nesse primeiro ano?
Orvino – 
Nós temos que conversar vários assuntos, Plano Diretor, mas vamos trazer pra mesa a discussão, explicar as razões e sem querer impor nada pra ninguém, mas mostrando que nós queremos fazer o melhor pra cidade, que atenda, pelo menos, a ampla maioria.

ARTICULAÇÕES

Correio SC – Quanto à questão de recursos federais, o senhor imagina buscar recursos em Brasília? Tem alguma articulação com algum outro parlamentar federal?
Orvino – 
Olha, eu acho que é obrigação. A prefeita Adeliana andou bastante e é obrigação de quem toca o município vá buscar, pelo menos tente, buscar recurso nesse tempo de dificuldade mais necessário porque vamos viver tempos difíceis pós-pandemia e toda ajuda todo projeto que a gente conseguir implementar na cidade é bem vindo. Tem que tentar fazer isso.

Correio SC – Tem algum político ou política que o senhor se inspira para o senhor fazer administração pública?
Orvino –
Eu sempre gostei muito do meu querido saudoso amigo Vilson Kleinubing que era um administrador moderno a frente de seu tempo, pensava as coisas muita na frente. Claro que você quebrar uma estrutura é sempre é mais difícil. Tivemos vários bons prefeitos, sendo que dois deles me ajudavam, que é a prefeita Adeliana, que é muito bem avaliada, como é bem avaliado o prefeito Dário. Então eu tenho experiência de sobra e bons exemplos tem.

Correio SC – Um recado para a população?
Orvino – 
Quero agradecer imensamente à população pelo resultado expressivo que me deram, pela maneira que receberam eu e o Michel. Quero agradecer a equipe de trabalho, os nossos candidatos a vereadores, que fizeram um grande trabalho; à prefeita Adeliana que foi incansável, ajudou demais, trabalhou, fez tudo que podia fazer. A demonstração da aprovação do seu governo é o resultado que obtivemos, não restou dúvida e com a campanha propositiva, limpa, tranquila, bonita, vistosa e isso me deixou extremamente feliz.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here