Estupradores que fizeram vítimas em São José e Florianópolis são presos

Ações recentes da Polícia Civil de Santa Catarina resultaram na prisão de dois estupradores que vitimaram mulheres em São José e Florianópolis em diferentes tipos de cenários de violência. O primeiro, em SJ, era padrasto de uma menina e a abusou por 5 anos; outro era um foragido do sistema prisional pelo benefício da “saidinha”, que violentou uma mulher em Florianópolis nessa semana.

+ Mulheres vítimas de violência podem pedir medida protetiva na internet
+ SC tem alta de feminicídios em 2022

Caso em São José

Na noite de sexta-feira (29/4), policiais civis da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (Dpcami) de São José, com o apoio da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, cumpriram um mandado de prisão preventiva contra um homem de 36 anos pela prática de crimes de estupro de vulnerável majorados pela condição de padrasto da vítima, praticados ao longo de anos da infância de uma menina.

Publicidade

Segundo as investigações, o indiciado abusou sexualmente da enteada, dos 8 anos aos 13 anos e, com a revelação dos fatos pela adolescente, saiu no mesmo dia de casa e estava foragido.

Após o indiciamento do investigado e a representação pelo mandado de prisão expedido, o homem se encontrava foragido desde março desse ano. Ao receber informações de que ele estava na cidade de Tenente Portela, no Rio Grande do Sul, foi feito contato com a PC gaúcha, que atendeu ao pedido de apoio para o cumprimento da diligência.

Depois da formalização dos procedimentos, o preso foi encaminhado ao Presídio Estadual de Frederico Westphalen e deverá ser transferido para SC para cumprir pena.

Caso em Florianópolis

A Dpcami de Florianópolis esclareceu um crime de roubo seguido de estupro de uma mulher, ocorrido na noite de segunda-feira (25/4), no bairro Santa Mônica, na capital.

Após tomar conhecimento da ocorrência, foram realizadas ações para a identificação do criminoso e detalhes dos atos, que resultaram com a prisão do homem, ocorrida na manhã deste sábado (30/4). Também foram realizadas buscas na residência do investigado, onde foram encontradas as mesmas vestimentas utilizadas no crime, uma bicicleta furtada e porção de droga.

Interrogado sobre os fatos, o bandido assumiu a autoria dos crimes. Além disso, verificou-se que havia outro mandado de prisão contra ele por ter se evadido do sistema prisional em 13 de abril, sem retorno. Ele estava preso por outro estupro e roubo cometidos em 2015 em Florianópolis.

Publicidade