Fiscalização flagra residência no Parque São Jorge com diversos focos de mosquito

Prefeitura de Florianópolis dá a largada para a “Operação Fim da Picada”, de combate à dengue

Prefeitura de Florianópolis dá a largada para a “Operação Fim da Picada”, de combate à dengue
A operação começou em uma residência abandonada, no Parque São Jorge, onde havia uma piscina repleta de larvas de mosquito – Foto: Marcos Albuquerque/Divulgação/CSC

Com a declaração de situação de emergência por causa da dengue, a Prefeitura de Florianópolis iniciou ações de fiscalização em residências para eliminar pontos de criação de mosquito na chamada “Operação Fim da Picada”.

Nesta quarta-feira (13/4), os fiscais adentraram em uma residência que era sinalizada com abandonada, na Avenida Itamaraty, no Parque São Jorge. O local, com uma piscina e mais pontos de água para, era um grande criadouro de mosquitos transmissores da dengue.

fiscalização de focos de mosquito aedes aegypti em florianópolis
“Operação fim da picada”, em Florianópolis, inicia com flagrante de criadouro no Parque São Jorge – Foto: Marcos Albuquerque/Divulgação/CSC

Para evitar o acúmulo de água, será colocada areia dentro da piscina dessa casa. Os agentes do Centro de Zoonoses também fizeram a coleta de larvas do mosquito em vários pontos do terreno. A Comcap realizou a capina e a limpeza do entorno da residência, foi recolhido lixo e aterrada uma cisterna sem tampa, que estava com focos.

Prefeito, Topázio Neto, acompanhou primeiro dia de ações para conter dengue em Florianópolis
Prefeito, Topázio Neto, acompanhou primeiro dia de ações para conter dengue em Florianópolis – Foto: Marcos Albuquerque/Divulgação/CSC
Publicidade

Na continuidade do primeiro dia de trabalhos da operação, ocorreram fiscalizações em imóveis onde os donos se recusaram a receber os agentes de endemias. Segundo a prefeitura, esses proprietários serão notificados e devem fazer as adequações necessárias. A operação também realizou fiscalização em terrenos baldios e limpeza de obras abandonadas. Os donos de todos os imóveis que passaram por intervenções responderão processo administrativo e receberão multas, por oferecerem risco de proliferação do Aedes aegypti.

funcionário da comcap faz limpeza em residência com focos de mosquito, no parque são jorge
Residência fechada no Parque São Jorge era apontada como criadouro; mutirão limpou o local – Foto: Marcos Albuquerque/Divulgação/CSC

Próximas ações de fiscalização

As ações para conter a dengue em Florianópolis devem seguir no bairro Itacorubi e no Córrego Grande e se estender para outros locais da cidade. Residências serão visitadas pelos agentes e os moradores, orientados a manter os locais limpos e sem água parada. A prefeitura pretende ainda fazer um trabalho em parceria com as imobiliárias da capital, para que mantenham a vigilância nos imóveis sob sua responsabilidade, principalmente os que estão desocupados.

Publicidade