Governador assina doação de R$ 465 milhões para o governo federal

obras em rodovias federais terão recursos estaduais de SC
Serão injetados em obras federais R$ 465 da arrecadação do estado - Julio Cavalheiro/Secom SC/Divulgação/CSC

O governador Carlos Moisés oficializou, na manhã desta quarta-feira (15/9) o encaminhamento de toda a documentação necessária para a assinatura do acordo de cooperação técnica que garantirá a aplicação de recursos estaduais para acelerar as obras federais nas BRs em Santa Catarina. O ato precedeu a assinatura dos documentos, no Ministério da Infraestrutura, à tarde em Brasília.

A ideia de aplicar recursos do estado em rodovias federais começou em janeiro. A Alesc aprovou em junho e durante meses o governo federal não deu importância à demanda catarinense. Em agosto uma comitiva com os políticos federais do estado foi pedir para o ministro de Infraestrutura que aceitasse a doação de dinheiro e, para isso, Moisés aumentou a oferta em R$ 100 milhões. Na última tramitação na Alesc ainda houve o aumento de R$ 15 milhões na doação para o governo federal.

A demanda por infraestrutura em Santa Catarina é antiga e, diante da morosidade federal, ganhou força em SC, já que as obras em BRs pouco avançam. Ao total serão investidos até R$ 465 milhões em recursos estaduais nas quatro rodovias, destinação já aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc). Os recursos serão aplicados na BR-470 (R$ 300 milhões), BR-163 (R$ 100 milhões), BR-280 (R$ 50 milhões) e BR-285 (R$ 15 milhões).

Publicidade

“Na prática, não existe dinheiro do Governo Federal, do Estado ou do Município. O dinheiro é do povo, das pessoas, e precisa ser investido para melhorar a vida de todos. É isso que estamos fazendo”, resumiu o governador.

Conforme o cronograma de execução financeira, o Governo do Estado investirá mais de R$ 125,86 milhões ainda neste ano, com pagamentos mensais a partir de outubro. Os outros R$ 339,14 milhões serão aplicados entre janeiro e julho de 2022.

+ Governo estadual quer duplicação da BR 282 com pedágio e recursos federais
+ Estradas estaduais podem ser pedagiadas

Publicidade