Governo planeja vacinação em massa em cidades de SC com altas taxas de Covid

    O Governo do Estado anunciou nesta quarta-feira (9/6) que planeja a vacinação em massa contra a Covid-19 em cidades com altas taxas de incidência, transmissão, letalidade e vulnerabilidade ao coronavírus. O governo ainda não anunciou quais cidades serão essas.

    A intenção é seguir exemplos como a cidade de Serrana, em São Paulo, onde se reduziu em quase 100% as mortes por Covid-19, quando mais de 95% da população adulta foi vacinada.

    O compromisso é que o calendário vacinal seja cumprido até 23 de outubro e que possibilite que todos os catarinenses tenham imunidade à doença. A avaliação da celeridade da resposta das vacinas, primeira e segunda dose, será a partir do segundo semestre. Isso será feito fora do cronograma do programa nacional de imunização (PNI), de acordo com o governador, Carlos Moisés.

    Publicidade

    O governador também afirma que a intenção com essa observação da resposta de imunização em municípios catarinenses é trazer universidades e pesquisadores para o acompanhamento dos resultados. “Vamos aplicar a primeira e segunda doses, fora do cronograma oficial do estado, para que a gente possa fazer pesquisas a respeito do processo de imunização”, diz Moisés.

    Eventos testes com população vacinada

    Com a aceleração da vacinação em Santa Catarina, o Governo do Estado pretende, também no segundo semestre deste ano, realizar eventos testes com pessoas que estejam com o esquema vacinal completo.

    A ideia é que sejam promovidos um congresso, um evento cultural, uma feira, um jantar e será incluída nos testes uma atividade esportiva, promovida pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte).

    Outro avanço importante foi o anúncio de que Santur está finalizando a contratação da ferramenta de rastreamento que será disponibilizada para monitorar a participação de público nesses eventos.

    Publicidade