Lançada a obra de revitalização do Centro Histórico de São José

Projeto pretende recolocar o berço da cidade de frente para o mar

foto aérea, de cima do mar em direção ao continente, mostrando a orla do centro, com predio da camara no meio, ginásio e praças ao fundo
Um dos pontos fortes do projeto é a reconstrução do antigo trapiche do bairro - Foto: PMSJ/Divulgação

Na noite desta quinta-feira (6/12), a Prefeitura de São José fez o lançamento das obras de revitalização do Centro Histórico de São José. A ordem de serviço foi assinada pela prefeita Adeliana Dal Pont em solenidade na frente da Câmara de Vereadores.

A revitalização inclui construção do novo trapiche, áreas de convivência, praça e quadras esportivas no coração da cidade de São José.
As obras estão previstas para começar na segunda-feira (10/12), o que inclui a demolição do ginásio Carlos Varella, que está interditado. O projeto prevê quadras no mesmo local.

Duas empresas serão responsáveis pela execução da obra. A urbanização da orla e a instalação do mobiliário urbano ficarão sob a responsabilidade da DJP Construções e o trapiche será construído pela Proget Construções.

Publicidade

“Por um tempo demos as costas para o mar, que é o nosso átrio, nossa sala de estar. Houve, portanto, um equívoco, que hoje começa a ser devidamente consertado”, declarou o artista Plínio Verani, responsável também por parte decorativa do projeto.

Plínio, que cresceu no bairro, também lembrou de casos de outros Centros Históricos de cidades como Parati (RJ) e São Francisco do Sul (SC), em que há projetos para se aterrar a orla dos locais. Em São José, a Associação do Centro Histórico conseguiu impedir isso na Justiça, para que a Av. Beira-mar não fosse prolongada, desconectando-se o bairro do mar. “Hoje é um dia histórico, em que um grande erro vai sendo corrigido”, disse Plínio.

Rodrigo de Andrade, secretário de Projetos Especiais, lembrou que o projeto de revitalização do Centro Histórico é trabalhado desde 2015. “Ouvimos as pessoas, conversamos sobre a magnitude desse projeto para a nossa cidade. Até uso uma palavra diferente de revitalização, que é revisitação, em que as pessoas começam a dar valor pra onde a cidade nasceu”.

Mais intervenções de valorização

Em sua declaração ao assinar a ordem de serviço, a prefeita Adeliana Dal Pont lembrou do processo de consulta à população e também de intervenções que causam polêmica, como a demolição do ginásio, sem condições de uso após ser danificado por vendaval.

“Teríamos que decidir entre derrubar o ginásio, que a prefeitura teria que fazer a aplicação de recursos, ou de uma vez por todas virar a cidade para o mar. Foi uma decisão então colegiada com as pessoas, com a comunidade, e é por isso que talvez seja tão esperada uma obra como essa”, disse Adeliana.

A prefeita também aproveitou a ocasião para anunciar que mais intervenções urbanísticas acompanharão a revitalização do Centro Histórico, que são a retirada do asfalto em torno das praças Arnoldo de Souza e Hercílio Luz e a transferência da rede de fiação elétrica para tubulações subterrâneas, pautas defendidas há muitos anos pelo conselho municipal de cultura.

adeliana fala ao microfone à frente de outras pessoas
Prefeita Adeliana Dal Pont anunciou também a remoção do asfalto para o piso original e passagem da fiação elétrica para tubulação no Centro Histórico – Foto: Lucas Cervenka/CSC
O projeto de revitalização

O projeto prevê a construção de uma nova praça com áreas de contemplação, piquenique e academia; trapiche fixo e trapiche flutuante na orla; jardim de acesso ao trapiche e jardim da Câmara Municipal; quadra de futebol de grama sintética e quadra poliesportiva; bicicletário; escadaria de contemplação do mar; parede de escalada para crianças, além de novo mobiliário, novo paisagismo, revitalização das calçadas e do sistema de iluminação que passará a ter lâmpadas LED.

O prazo de execução das obras é de oito meses e, no total, serão investidos cerca de R$ 3 milhões, valor proveniente da devolução de recursos realizada pela Câmara Municipal ao Executivo.

parte interior do ginásio cheia de lixos e detritos e mostrando o teto todo quebrado e cheio de buracos
Ginásio Carlos Varela foi atingido por vendaval e ficou sem condições de uso; novas quadras serão construídas no local – Foto: Lucas Cervenka/CSC
Publicidade

1 COMENTÁRIO