close na cabeça de um boi chifrudo com a lagoa da conceição ao fundo e policias no trapiche
Casos de farra do boi estão em queda, mas prática permanece em Florianópolis e Governador Celso Ramos durante a quaresma - PM/Divulgação/CSC

A Polícia Militar iniciou planejamento para conter a prática da farra do boi em Santa Catarina. Normalmente, o período da quaresma – entre o carnaval e a páscoa – tem mais ocorrências desse tipo, principalmente no litoral.

A PM avalia que o ano passado já foi de poucas ocorrências e que esse ano deve ter menos,  porque recentemente mais uma lei estadual foi aprovada contra a farra do boi. Em 27 de janeiro, o governador, Carlos Moisés, sancionou uma lei que prevê multa de até R$ 10 mil para quem organizou, caso identificado, e de R$ 1 mil para os farristas.

Em reunião com a Cidasc nessa semana, a PM diz que mais uma vez estará atenta aos casos e que contará de novo com o apoio do órgão. Quando é flagrada uma farra do boi, os policias devem laçar e encaminhar o animal para algum lugar adequado, por isso o apoio da Cidasc.

Publicidade

“Desde o ano passado conseguimos administrar os problemas envolvendo as questões relacionadas aos maus tratos animais. Ressalto a utilização dos caminhões, com laçadores, como um ponto fundamental”, resumiu o coronel Koglin, ao falar sobre o planejamento das ações e a estrutura envolvida.

“Creio que se no ano passado registramos poucas ocorrências, neste ano teremos menos ainda, até porque o povo tem medo de multa”, avaliou a presidente do Cidasc, Luciane de Cássia Surdi.

Os recursos provenientes da aplicação das multas serão destinados ao Fundo de Melhoria da Polícia Militar (Fumpom).

grande salão com bancada circular com policias militares (homens e mulheres) sentados em volta
PM e Cidasc alinham os trabalhos para evitar mais ocorrências nesse ano – PM/Divulgação/CSC
Casos em queda

Dados de janeiro a agosto de 2019 mostram que foram registradas 27 ocorrências de farra do boi em Santa Catarina, todas no litoral. Florianópolis e Governador Celso Ramos foram os municípios com maiores ocorrências, com nove cada.

A PM ressalta que a prática criminosa tem diminuído ano a ano, fruto tanto do trabalho preventivo e repressivo, quando é necessário deslocar guarnições para interromper uma farra, quanto do trabalho educativo, feito em escolas e programas de educação, mostrando a tortura animal.

Publicidade
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here